Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Litoral Paulista tem Guia de Museus com Informações aos Turistas

Os frequentadores de 27 instituições museológicas localizadas entre os municípios de Bertioga e Peruíbe, no litoral paulista, terão à disposição um catálogo impresso com informações sobre as unidades. Foi lançado o “Guia de Visitação: Museus da Baixada Santista”, na cidade de Santos.

“O projeto é uma iniciativa do Sistema Estadual de Museus, que, em parceria com a organização social Acam Portinari e o Grupo Orla Cultural, estimula a visitação aos Museus da Baixada Santista e consolida os espaços como atrativos turísticos e culturais da região”, destaca Thaís Moron Machado, diretora do Museu de Pesca e pesquisadora científica do Instituto de Pesca, vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado.

Prédio do Museu de Pesca de Santos, um dos equipamentos com informações no guia, foi construído em 1908.
(Foto: Alexandre Moreira/ Governo do Estado de SP/ Divulgação)

Na avaliação da diretora, a publicação é resultado do intercâmbio entre os gestores de museus da Baixada Santista. “A região tem um grande potencial de turismo, sendo preciso atrair o público e sensibilizá-lo, educando-o culturalmente”, completa.

Na temporada do verão compreendida entre o fim de 2016 e o início de 2017, a Baixada Santista recebeu cerca de 18 milhões de turistas, de acordo com informações da Ecovias e do terminal marítimo Concais, entre visitantes que chegaram à região de carro ou por transatlânticos.

Acesso

Para Marjorie Medeiros, do Grupo Orla Cultural, os dados reforçam a importância do Guia como meio de acesso e promoção dos museus. A profissional destaca que o projeto de reformulação do material, aprovado pelo Programa Estadual de Ação Cultural (ProAC Municípios), permitiu que mais instituições da Baixada Santista fossem beneficiadas.

“O guia ampliou a visibilidade dos equipamentos culturais, assim como auxiliou na divulgação do trabalho do Grupo Orla Cultural Museus, transformando-se em um caso de sucesso entre as redes de articulação do setor no Estado”, enfatiza Beatriz Royer Massonetto, consultora do grupo.

Em 2012, o foco dos trabalhos do Sistema Estadual de Museus (Sisem) foi a área de comunicação dos equipamentos culturais, em que identificou situações e planejou diagnósticos capazes de potencializar as atividades da área. No mesmo ano, foi publicada a primeira edição do guia, com 15 organizações.

Bem recebida pelo público, a iniciativa contribuiu para o aumento de visitantes dos espaços. Por isso, a nova edição foi ampliada, contemplando 27 museus da região.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.