Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Operação Delegada da PM de SP vai passar a multar ‘mijões’ e pichadores

Após atingir o menor índice desde a sua criação durante o primeiro ano do governo do prefeito João Doria (PSDB), a Operação Delegada, conhecida como “bico oficial” dos PMS, será ampliada no município e terá um reajuste nos valores pagos para tentar reforçar o efetivo. Também estão previstas novas fiscalizações pelos policiais como parte da operação.

A Operação Delegada foi criada em 2009 durante a gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSDB) para combater o comércio irregular de ambulantes. Agora, o policial militar também irá multar quem fizer xixi nas ruas, descartar lixo irregularmente, além de combater a pichação.

O convênio entre a Prefeitura e governo do estado, que chegou a contar com mais de 4 mil homens durante a gestão do Kassab, foi diminuindo ano a ano e atingiu o menor patamar no ano passado com a participação de apenas 750 PMs. Doria anunciou na manhã desta segunda-feira (12) a ampliação do programa.

Com a ampliação, a Prefeitura tenta completar o quadro de 1.200 vagas disponíveis para militares em 2018. Os oficiais receberão R$ 28 por hora trabalhada, e os praças, R$ 24. O valor pago anteriormente era de R$ 25,50 e R$ 21,25, respectivamente.

Para o secretário municipal da Segurança Urbana, coronel José Roberto Rodrigues de Oliveira, o valor pago aos policiais é competitivo com o que ele ganharia fazendo bicos. “Se o policial não fizer o bico pelo Estado, ele será cooptado por outros comércios. Não tenho dúvida de que o valor pago é competitivo”, afirmou.

Além dos militares, a Prefeitura disponibiliza 950 vagas para GCM que participam da Diária Especial por Atividade Complementar (DEAC). O objetivo é chegar a um efetivo de 2.150 homens somando PMs e GCMs.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *