Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Pantera Negra é um dos filmes de maior orçamento do Universo Cinematográfico

Pantera Negra é um filme de superlativos. Com uma excelente previsão de arrecadação para sua estreia e além de ser o mais bem avaliado longa de todo o Universo Cinematográfico Marvel, contando atualmente com um índice de aprovação da crítica de 98% no Rotten Tomatoes, a aventura dirigida por Ryan Coogler também é uma das mais caras da história do MCU. E segundo Kevin Feige, chefe-estrategista do Universo Cinematográfico, há um bom motivo por trás dos milhões de dólares gastos na produção:

“Espero que dê para ver ao assistir ao filme que os recursos direcionados a este longa são iguais e, de fato, maiores, que os dos nossos dois últimos filmes […] É uma grande história que merece ser narrada de uma grande forma por causa de todas as razões culturais e políticas que as pessoas vêm comentando, mas também porque é uma pedra fundamental do Universo Marvel, porque é assim há décadas e décadas”, declarou o produtor, em entrevista à Vulture.

Ainda que o valor não tenha sido divulgado em específico, a declaração de Feige leva a crer que o orçamento gira em torno dos US$ 200 milhões, provavelmente se aproximando dos US$ 250 milhões gastos para realizar tanto Capitão América: Guerra Civil, quanto Vingadores: Era de Ultron. A diferença entre o longa protagonizado por Chadwick Boseman para os dois últimos, no entanto, é a quantidade de estrelas do MCU presentes. Enquanto Capitão América 3 e Vingadores 2 trazem praticamente todos os rostos mais conhecidos – e caros – do estúdio, Pantera Negra aposta em um elenco com menos estrelas – mas não menos talentos – para abrir espaço para a construção do reino de Wakanda.

De acordo com a crítica 4 estrelas do AdoroCinema para Pantera Negra, o território africano é “um dos principais personagens” do filme: “Mais do que a beleza paisagística, chama a atenção a cultura construída em torno de tal lugar: dos figurinos vistosos às máscaras exuberantes, das crenças relacionadas à dança – ou ao movimento dos corpos, como preferir – ao sotaque imaginário e coeso: tudo é muito peculiar a esta localidade, trazendo de imediato uma nova camada ao já imenso MCU, tanto em relação à pluralidade quanto à representatividade”.

De acordo com Kevin Feige, há um motivo para o custo de produção ser tão alto(Foto:Divulgação)

Aliás, falando em representatividade, Feige também falou um pouco sobre suas expectativas quanto aos papéis de modelos que os personagens de Pantera Negra – formado por um elenco majoritariamente negro – podem exercer: “A representatividade é algo fácil de se dar por certo quando você cresce nos Estados Unidos sendo um homem branco, onde todos os seus heróis cinematográficos parecem com você. Nunca pensei que eles pareciam exatamente comigo porque não sou um grande e atlético herói, mas eles parecem comigo. É algo que no curso destes 10 anos, tendo certo poder em termos do tipo de filmes que fazemos e do tipo de atores que contratamos, um sentimento que quero que todos tenham. Não é leviano para nós que o público queira se ver refletido nos nossos heróis e nossos personagens. Este tem sido o caso nos quadrinhos durante muitos anos, vem sendo o caso nos cinemas, e continuará sendo a partir daqui”.

Pantera Negra, coestrelado por Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Andy Serkis, Martin Freeman, Angela Bassett e Daniel Kaluuya, estreia amanhã, dia 15 de fevereiro.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.