Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Rota realiza megaoperação contra o tráfico no litoral de São Paulo

A Rota(Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), realiza desde a madrugada desta quarta-feira (7), uma megaoperação contra o tráfico de drogas no litoral de São Paulo. De acordo com a polícia, a operação, batizada de ‘Praia Limpa’, conta com a participação de 340 policiais da Rota, do Comando de Operações Especiais e do Canil da Polícia Militar. Um suspeito foi morto durante troca de tiros com a polícia.

A operação ‘Praia Limpa’ já passou pelas cidades de São Vicente, Guarujá e Praia Grande, todas na Baixada Santista, onde a polícia constatou que há grande incidência de tráfico de drogas. As comunidades apontadas como críticas são Sambaiatuba, Caminho da Divisa, México 70, Vila dos Pescadores, Morro do Macaco e Itabaiana. De acordo com o Bom Dia Brasil, drogas e armas já foram apreendidas. Um suspeito, ainda não identificado, morreu durante uma troca de tiros em São Vicente.

Os policias afirmam que a região seria um dos ‘berços’ de uma facção criminosa que atua no Estado de São Paulo. Os policiais estão nas ruas para efetuar prisões em flagrante e apreensões de drogas. A operação deve durar até o início da tarde e o objetivo, segundo a polícia, é auxiliar o policiamento local a combater o crime organizado.

Tráfico

A operação acontece dias após Wagner Ferreira da Silva, de 32 anos, ser morto com tiros de fuzil no ataque realizado na frente do Blue Tree Towers, na Zona Leste de São Paulo, no último dia 22. Ele era um importante integrante da facção criminosa, que atua no Estado de São Paulo, no braço da Baixada Santista, segundo informou a diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo, Elisabeth Sato. A polícia acredita que Wagner tenha sido vítima de execução e investiga se a ordem para matá-lo partiu de dentro da facção ou de uma facção rival.

A polícia vai investigar se Wagner teria ligação com o bilhete encontrado na penitenciária de Presidente Venceslau relacionado às mortes de Gegê do Mangue e Paca, no Ceará. Wagner seria o “Cabelo Duro” citado no bilhete.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *