Mundo

Ataque de atiradores deixa 19 mortos em Daguestão, na Rússia

Homens armados disparam contra igrejas, sinagoga e posto de polícia

Homens armados mataram ao menos 15 policiais e quatro civis, incluindo um padre, em ataques neste domingo (23/06) na região do Daguestão, na Rússia, no que as autoridades locais classificaram de ataque terrorista.

Os atiradores abriram fogo contra duas igrejas ortodoxas, uma sinagoga e um posto de polícia nas cidades de Derbent e Makhachkala, na região do Daguestão, uma república russa predominantemente muçulmana do Cáucaso que é palco regular de ataques terroristas.

As autoridades afirmam que conseguiram matar pelo menos cinco agressores. As informações foram fornecidas pela mídia russa.

Siga nosso canal no Whatsapp

O governador do Daguestão, Serguei Melikov, disse saber quem está por trás da organização dos ataques e com qual objetivo, sem dar detalhes.

“Esse é um dia de tragédia para o Daguestão e todo o país”, afirmou Melikov, em vídeo publicado nesta segunda-feira no aplicativo de mensagens Telegram.

As cidades de Derbent e Makhachkala ficam a cerca de 110 quilômetros de distância uma da outra.

Em Derbent, homens armados atacaram uma igreja ortodoxa e uma sinagoga. Os agressores fugiram em um carro VW Polo branco. Imagens da sinagoga local envolta em fogo e densas colunas de fumaça foram transmitidas pela televisão pública russa. O prédio é listado como Patrimônio Cultural da Unesco.

Em Makhachkala, capital do Daguestão, homens armados atacaram uma igreja ortodoxa e dispararam contra um posto da polícia de trânsito. Forças de segurança e agressores armados trocaram tiros nas ruas da cidade, conforme autoridades locais.

Melikov denunciou que os ataques “são uma tentativa de desestabilizar a situação” na república e fez um apelo à população através do Telegram para que mantivesse a calma.

“O que essas malditas pessoas mais desejam é que o pânico se espalhe. O Daguestão não vai lhes dar esse prazer”, destacou Melikov.

A direção de investigação do Comitê de Instrução do Daguestão já abriu processos criminais relacionados com os ataques em ambas as cidades do Daguestão.

Os atentados às igrejas foram realizados no mesmo dia em que os ortodoxos russos celebram o Pentecostes.

Onda de ataques

Recentemente, a Rússia sofreu uma série de ataques terroristas executados por extremistas islâmicos.

Em março, o braço afegão do Estado Islâmico, conhecido como Estado Islâmico da Província de Khorasan, assumiu a responsabilidade pelo massacre em uma casa de shows em Moscou, o ataque terrorista mais mortal dos últimos anos, que deixou 139 pessoas mortas.

Na semana passada, as forças especiais russas libertaram dois guardas e mataram seis homens ligados ao EI que os haviam tomado como reféns em um centro de detenção na cidade de Rostov, no sul do país.

Em fevereiro, uma igreja do Daguestão também foi atacada por um homem armado que disparou indiscriminadamente contra uma multidão de pessoas que celebravam o feriado russo de Masletnisa, semelhante ao Carnaval e que precede o grande jejum ortodoxo, e matou quatro pessoas. O agressor foi morto pelas forças de segurança, após o que o grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo ataque.

O Daguestão também foi palco de uma série de incidentes antissemitas. Em especial, no ano passado, quando uma multidão invadiu o aeroporto de Makhachkala em busca de passageiros judeus que chegavam de Israel.

jps/md/as (Efe, ots)

0 0 votes
Avaliar artigo
Se inscrever
Notificar de
Os comentários são de responsabilidades de seus autores e não representa a opinião deste site.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
0
Está gostando do conteúdo? Comente!x
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios