Doações de fim de ano são tema de debate online

Evento da Trackmob é gratuito e destinado para entidade sem fins lucrativos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Filipe Páscoa, da Trackmob (Divulgação)

A Trackmob, empresa de inteligência de doações para instituições sem fins lucrativos, promove, no próximo dia 18, às 17 horas, um webinar com o tema ‘Emoções e storytelling: como captar a atenção e conquistar novos doadores nas campanhas de fim de ano’.  A inscrição é gratuita e pode ser feita pela internet.

Os convidados são Marcelo Douek, fundador da Social Docs, e Marcele Aroca Camy, Gerente de Comunicação e Relacionamento da Fraternidade sem Fronteiras. Filipe Páscoa, diretor de Inovação da Trackmob, media a conversa sobre a relevância das campanhas de mobilização de recursos habituais desta temporada do ano, como Dia de Doar, Natal e 13º, e também sobre a construção de narrativas  para engajamento social. 

De acordo com Páscoa, levantamentos internacionais indicam que dezembro representa pelo menos 30% da receita financeira anual das ONGs. No Brasil, dados da Associação Brasileira de Captação de Recursos (ABCR) informam que o patamar é o mesmo, apesar de não haver estudos científicos.

“O propósito do encontro é aumentar a solidariedade, compartilhar inspirações, boas práticas, compartilhar conhecimentos e refletir sobre o quanto a transformação digital pode ser estratégica nas ações de engajamento para estabelecer captações perto do mês mais representativo do ano em mobilização de recursos para as ONGs”, afirma Páscoa, especialista da Trackmob. 

Serviço

‘Emoções e storytelling: como captar a atenção e conquistar novos doadores nas campanhas de fim de ano’

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas