Índio adolescente morto sofria ameaças, diz família

Desde 1992, 20 indígenas foram assassinados na região.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Família diz que Dorivan Guajajara havia recebido ameaças (Mídia Índia/Fotos Públicas)


Duas pessoas foram mortas em Amarante do Maranhão, no Maranhão, nesta sexta-feira (13). Uma das vítimas é o adolescente Dorivan Guajajara que tinha sinais de ferimentos feitos com faca.

“Tem que ter alguma Justiça para investigar isso. Precisamos de que se preocupem com o que está acontecendo conosco”, disse um dos irmãos de Dorivan, o indígena Luiz Carlos Guajajara à Comissão Pastoral da Terra. A família também diz que Dorivan havia recebido ameaças.

A violência na Terra Indígena Araribóia fez outras vítimas nas últimas semanas. “Em novembro, Paulo Paulino Guajajara foi brutalmente assassinado a tiros por invasores dentro de seu próprio território enquanto caçava. Na última semana, Firmino Praxede Guajajara e Raimundo Belnício Guajajara, foram mortos na Terra Indígena Cana Brava, próxima à Araribóia”, relata a Comissão.

A Comissão cita ainda dados do Centro Indigenista Missionário (Cimi), que revelam ao menos 20 mortes de Guajajara no território e nas imediações desde 1992.

*Com informações da Comissão Pastoral da Terra

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas