Fernando Cury vira réu após apalpar deputada Isa Penna

Órgão especial do Tribunal de Justiça aceitou denúncia de forma unânime

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) tornou réu o deputado federal Fernando Cury por importunação sexual contra a também deputada Isa Penna (PSOL). A decisão, aceita de forma unânime entre os desembargadores da instituição, é baseada em denúncia do Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

Uma ação pena será instaurada contra Cury que foi flagrado, em dezembro de 2020, apalpando Penna em sessão na Alesp. 

Em novembro deste ano, a Executiva Estadual do Cidadania, partido do qual fazia parte, determinou a expulsão do deputado.

Fernando Cury, homem branco, de óculos, cabelo grisalho, veste um terno cinza escuro com camisa social azul clara por baixo. Ao fundo, uma parede vermelha.
Fernando Cury, deputado estadual (Cidadania)

A defesa de Cury aponta “inocência” no que classifica como “hábito de abraçar as pessoas”. Já Isa Penna comemorou a medida pelas redes sociais: “Finalmente o Tribunal de Justiça de São Paulo aceitou, por unanimidade, a minha denúncia de importunação sexual contra o deputado Fernando Cury. Isso quer dizer duas coisas: Que Cury é réu e que vai ter processo!˜.

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.