Bolsonaro comemora concessão de rodovia que terá 7 pedágios

Presidente fala em geração de 4 mil empregos.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro comemorou hoje (15) a assinatura da concessão da Rodovia de Integração do Sul (RIS), que interliga 32 cidades gaúchas. A estrada é formada por trechos da BRs 101, 290, 386 e 448. Em um post fixo, na sua conta pessoal no Twitter, ele ressaltou que a medida vai gerar 4 mil empregos e melhorará os serviços prestados ao consumidor.

“São 473 quilômetros de rodovias no estado do Rio Grande do Sul que receberão investimentos privados de R$ 7,8 bilhões, sendo que 225 km de duplicação da BR-386 [Rodovia de Produção]”, afirmou o presidente.

O presidente Jair Bolsonaro participa da Solenidade de Transmissão do Cargo do Comando da Marinha ao Almirante de Esquadra, Ilques Barbosa Junior
Bolsonaro: concessão de rodovia vai gerar 4 mil empregos e melhorará os serviços prestados ao consumidor     (Arquivo/Marcos Corrêa/PR)

No post, Bolsonaro afirmou que a concessão gerará “qualidade no serviço prestado ao usuário”. “O preço final da tarifa será de R$ 4,30, o que representa um deságio de 40% sobre a tarifa-teto estimada no edital [R$7,24]”, afirmou.

Assinatura



O contrato foi assinado há quatro dias pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em Porto Alegre. A concessão por 30 anos foi contratada com o Grupo CCR, por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). A CCR instalará sete pedágios em todo o trecho.

Entre as obrigações contratadas, a CCR deverá manter na rodovia sete postos de atendimento aos usuários. Além disso, estarão disponíveis 10 ambulâncias, quatro UTIs móveis, 13 guinchos leves, quatro guinchos pesados, três caminhões-pipa e sete veículos de inspeção de trânsito, entre outros equipamentos disponíveis.

O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Alberto Santos Cruz, que acompanhou a assinatura da concessão, defendeu o modelo adotado no Programa de Parcerias de Investimentos.

“[O modelo de concessão] oferece para a iniciativa privada a possibilidade de investimentos em projetos até então públicos, com total garantia de qualidade técnica e segurança jurídica para que possa administrá-la a longo prazo”, disse Santos Cruz.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas