Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Bolsonaro conseguirá se manter na liderança, afirma Eduardo Negrão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A última sondagem realizada pelo instituto de pesquisas Ibope e a Band mostrou que os pré-candidatos Jair Messias Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB) estão tecnicamente empatados dentro do Estado de São Paulo. O resultado chama a atenção porque o ex-governador sempre dominou os números das pesquisas dentro de casa, mas agora se vê ameaçado por Bolsonaro.

Para o consultor de Marketing Político, Eduardo Negrão, o resultado apontado na pesquisa do Ibope tem explicação. “Em relação às eleições presidenciais dentro do cenário paulista, uma coisa é certa: quem não estará nas ‘cabeças’ será Geraldo Alckmin”, disse ele durante seus comentários no podcast “Hora da Notícia” da AM3 Conteúdo.

Eduardo Negrão explica que a forte rejeição, aliada aos problemas do PSDB nacional e a omissão em relação à situação do senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e ao papel ‘dúbio’ do partido durante o escândalo do mensalão e da Operação Lava Jato, contribuem para esse resultado. “Sempre em cima do muro”, disse o consultor de Marketing Político.

Além disso, Negrão chama a atenção para o fato do vice-governador de Alckmin, que agora está no comando do governo não poder apoiá-lo. “Ele deixou o Márcio França do PSB, que é um partido de esquerda, que apesar de ser uma sigla fraca, tem a máquina na mão e disputará a reeleição”, comenta.

Para Eduardo Negrão, a queda de João Doria nas pesquisas para o governo de São Paulo, também reflete na campanha de Geraldo Alckmin. “O Doria começou liderando, mas agora está caindo, porque o que se vê aqui em São Paulo é o crescimento de um pré-candidato do MDB, que apesar de estar desgastado a nível nacional, cresce no estado por causa da rejeição de Alckmin”, explica.

Empate representa vitória para Bolsonaro

De acordo com Eduardo Negrão, o empate com Geraldo Alckmin dentro do Estado de São Paulo para a Presidência da República, representa uma grande vitória para Bolsonaro. “Ele está em um estado onde Alckmin e seu partido governaram por 23 anos”, destaca o consultor, afirmando ainda que metade desse tempo em que o PSDB esteve no poder, Alckmin foi o governador.

Segundo ele, com todo esse histórico partidário, o ex-governador deveria ter saído com uma vantagem considerável sobre Bolsonaro, mas os números mostram o contrário. “O Alckmin registra o pior desempenho dentro do PSDB nas últimas quatro eleições”, conclui Eduardo Negrão.

Pesquisa Ibope/Band realizada somente com eleitores do Estado de São Paulo e divulgada no dia 24 de abril, mostrou que em uma eventual disputa do primeiro turno sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Bolsonaro e Alckmin aparecem com 16% e 15% respectivamente.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest