Mourão define CPI da covid-19 como desorganizada

Mourão diz que não deverá concorrer a vice-presidência em 2022
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Hamilton Mourão, vice-presidente da República (Wilson Center/via TV Cultura)

O vice-presidente Hamilton Mourão, em entrevista ao jornalista Alexandre Paz, da TV Ulbra, de Canoas no Rio Grande do Sul, fez criticas a CPI da Covide diz que a comissão é desorganizada. Os senadores investigam a atuação do governo federal no combate a pandemia do coronavírus. 

“Eu acho que a CPI está muito desorganizada. O objetivo da CPI é verificar a atuação do governo diante da pandemia. Quando falo isso, quer dizer governo, não apenas a figura do presidente”, disse Mourão.

Para o vice-presidente, os senadores deveriam focar em três pontos: saúde, economia e social. Na análise dele, a missão do governo era dar condições para o sistema de saúde absorver os doentes, criar uma estrutura para a economia não ser tão afetada e ajudar a população durante a crise sanitária. 

O resultado da desorganização, segundo Mourão, será vista no relatório final da CPI, que é quando os senadores preparam o documento com as conclusões das investigações feitas na comissão. 

Relação com Bolsonaro 

Além da CPI da Covid, o vice-presidente também falou da sua relação com o presidente e admitiu que é pouco provável uma chapa nas eleições presidenciais de 2022. 

Leia também: Arthur Weintraub nega organização de gabinete paralelo: “fazia contatos e trazia informações”

“Tudo indica que o presidente vai escolher outra pessoa (a vice) para sua candidatura a reeleição. Então, eu tenho dois caminhos a seguir. Um é eu cumprir o meu mandato até o último dia e cumprindo a missão que a população me deu. O outro, caso eu entenda, seria a candidatura ao senado”, revelou o vice-presidente. 

Um dos principais motivos para ele não continuar sua parceria com Bolsonaro é a visão de mundo de cada. De acordo com Mourão, os dois tem trajetórias muito diferentes. Enquanto ele foi do exército por quase toda a vida, o presidente foi político a maior parte do tempo. Por isso, ele encontram soluções diferentes para o mesmo problema.

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas