MPF vai investigar Alexandre Frota e alguns seguidores dele

Ex-ator é suspeito de proferir ofensas à juíza.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/Agência Brasil)

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para apurar ataques sofridos pela juíza Adriana Freinsleben de Zanetti. O deputado federal eleito, Alexandre Frota (PSL), usou as redes sociais para se manifestar após ser condenado pela juíza por ter publicado mentiras sobre o deputado federal Jean Wyllys (PSOL).

Segundo o site Congresso em Foco, o MPF apura o crime de injúria funcional. O ex-ator, condenado a picar papel em um fórum federal pelo período de 2 anos e 26 dias, disse, logo após a condenação, que Osasco, sede da segunda Vara Federal, era “reduto do PT”, sugerindo que a magistrada tem relação política com o Partido dos Trabalhadores.

Na representação para o MPF, a juíza pontua que recebeu centenas de ataques nas redes sociais, inclusive possíveis ameaças de estupro. A procuradoria federal vai pedir ao Facebook que identifique as pessoas responsáveis pelas publicações na rede social.

Além de picar papel, o ex-ator também terá que pagar 620 dias/multa, equivalente a 310 salários mínimos. Ele pretende recorrer da decisão.

 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas