Onyx diz que o momento é de “muito trabalho” e não de entrevistas

Ele foi nomeado ministro para transição de governo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Carolina Gonçalves/Agência Brasil

Onyx Lorenzoni, no Rio de Janeiro (Tomaz Silva/Agência Brasil)

O ministro extraordinário e coordenador da equipe de transição do governo eleito, Onyx Lorenzoni, passou o dia hoje (5) em reuniões. Pela manhã, esteve com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi ao Congresso Nacional e depois, cercado por um forte esquema de segurança, seguiu para o gabinete no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Segundo Onyx, o momento não é para entrevistas, mas sim de “muito trabalho”. A reação foi em resposta a pedido de entrevistas de jornalistas que o abordaram no Congresso Nacional. O ministro, cuja nomeação foi publicada hoje no Diário Oficial, deve assinar a licença parlamentar para assim, integrar a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, que será empossado em 1º de janeiro.

O suplente de Onyx é Washington Coração Valente, ex-jogador do Fluminense, que é do PDT do Rio Grande do Sul. No segundo turno, o PDT afirmou que daria “apoio crítico” ao adversário de Bolsonaro, Fernando Haddad (PT).

A cobertura de imprensa do governo de transição, no CCBB, que fica a menos de 8 km da Esplanada dos Ministérios, ainda está indefinida. Jornalistas ainda não foram autorizados a entrar sequer na área de estacionamento do local.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas