Tabata Amaral acusa Eduardo Bolsonaro por difamação em queixa-crime no STF

Deputado fez acusações sobre o projeto de distribuição de absorventes da parlamentar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A deputada Tabata Amaral (PSB-SP) apresentou uma queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado Eduardo Bolsonaro por difamação pelas publicações feitas no Twitter após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetar a distribuição gratuita de absorventes para mulheres em condições vulneráveis.

Na ocasião, o filho do presidente insinuou que a parlamentar, autora da proposta, estaria agindo para beneficiar o “lobby de seu mentor-patrocinador Jorge Paulo Lemann”.

Segundo Eduardo Bolsonaro, o financiamento da campanha de Tabata Amaral estaria ligado à P&G e que a empresa produziria os absorventes distribuídos no projeto.

“Não podemos tolerar que as mentiras guiem o debate público, sobretudo quando envolvem lutas essenciais, como o combate à pobreza menstrual!”, declarou a deputada em publicação no Twitter.

por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas