Votação na Alesp tem confronto entre PM e servidores

Emenda em votação aumenta idade mínima para servidor aposentar.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
https://www.facebook.com/spagoraoficial/videos/1113797362313986/?xts__[0]=68.ARB1J2qtCbvOarDLpuUXMqCBlOoZx42Ebq3Ocxq9aK8thFD_maNYj8-eVeQ25dVJoYeDZaJrzb4i_8PiRRqJUr79ocHE6qpTZ2OkpiWr3A2x4oIxQYjXm1BhuaTWGlM62L60-_pRpp2ut_7JtzsNXRVbNb_kW2pTTOXVwxMuI5_3TKbfDosX99VFzX7LSL0w-PzbtzvQevzzF8euK4e7DQY8dI-y0UbsRyr-MrfNwT7h8z2M8yu-9Mn000pt4ycGOFYk2OGnifvEG9XMYki5_YWTNelbKOZhRXjZyxie2omgbeb_4DSsh77LCXHCzbYGLP6dN526yjcvK_CXQIOttwzmYMuR_SgHZizGCdY6&__tn=-R

A Polícia Militar reprimiu hoje (3) um protesto dos servidores públicos estaduais na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Eles forçaram a entrada em um dos acessos da Casa em um ato contra a reforma da previdência do estado que está sendo votada nesta terça-feira.

Em vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver um policial que fazia a segurança do prédio ser derrubado pela multidão que entra no saguão da assembleia. Outras imagens mostram a Tropa de Choque reprimindo manifestantes na porta do Plenário Juscelino Kubitschek.

O deputado estadual Emidio de Souza (PT) afirmou no Twitter que foi atingido por spray de pimenta lançado pela polícia. Há ainda cenas de manifestantes jogando lixeiras e extintores de incêndio contra os policiais.

Apesar do tumulto, a sessão segue com os discursos dos deputados dentro do plenário e os servidores ocupando parte do prédio da assembleia.

Números da reforma

A Proposta de Emenda à Constituição estadual que está sendo votada estabelece como idade mínima para aposentadoria 62 anos para as mulheres e 65 para os homens. Também fixa como teto para as aposentadorias o valor pago pelo Regime Geral de Previdência para os servidores que ingressaram na carreira a partir de 2013.

No caso dos professores do ensino básico, a idade mínima fica em 51 anos para as mulheres e 56 anos para os homens. A partir de 2022, a idade mínima para a categoria sobe para 52 e 57 anos.

Uma proposta de lei complementar prevê ainda revisar a alíquota de previdência paga pelos servidores estaduais de 11% para 14%.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas