Votação na Alesp tem confronto entre PM e servidores

Emenda em votação aumenta idade mínima para servidor aposentar.
https://www.facebook.com/spagoraoficial/videos/1113797362313986/?xts__[0]=68.ARB1J2qtCbvOarDLpuUXMqCBlOoZx42Ebq3Ocxq9aK8thFD_maNYj8-eVeQ25dVJoYeDZaJrzb4i_8PiRRqJUr79ocHE6qpTZ2OkpiWr3A2x4oIxQYjXm1BhuaTWGlM62L60-_pRpp2ut_7JtzsNXRVbNb_kW2pTTOXVwxMuI5_3TKbfDosX99VFzX7LSL0w-PzbtzvQevzzF8euK4e7DQY8dI-y0UbsRyr-MrfNwT7h8z2M8yu-9Mn000pt4ycGOFYk2OGnifvEG9XMYki5_YWTNelbKOZhRXjZyxie2omgbeb_4DSsh77LCXHCzbYGLP6dN526yjcvK_CXQIOttwzmYMuR_SgHZizGCdY6&__tn=-R

A Polícia Militar reprimiu hoje (3) um protesto dos servidores públicos estaduais na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Eles forçaram a entrada em um dos acessos da Casa em um ato contra a reforma da previdência do estado que está sendo votada nesta terça-feira.

Em vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver um policial que fazia a segurança do prédio ser derrubado pela multidão que entra no saguão da assembleia. Outras imagens mostram a Tropa de Choque reprimindo manifestantes na porta do Plenário Juscelino Kubitschek.

Notíciasrelacionadas

O deputado estadual Emidio de Souza (PT) afirmou no Twitter que foi atingido por spray de pimenta lançado pela polícia. Há ainda cenas de manifestantes jogando lixeiras e extintores de incêndio contra os policiais.

Apesar do tumulto, a sessão segue com os discursos dos deputados dentro do plenário e os servidores ocupando parte do prédio da assembleia.

Números da reforma

A Proposta de Emenda à Constituição estadual que está sendo votada estabelece como idade mínima para aposentadoria 62 anos para as mulheres e 65 para os homens. Também fixa como teto para as aposentadorias o valor pago pelo Regime Geral de Previdência para os servidores que ingressaram na carreira a partir de 2013.

No caso dos professores do ensino básico, a idade mínima fica em 51 anos para as mulheres e 56 anos para os homens. A partir de 2022, a idade mínima para a categoria sobe para 52 e 57 anos.

Uma proposta de lei complementar prevê ainda revisar a alíquota de previdência paga pelos servidores estaduais de 11% para 14%.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo