Após acidente, Régis ainda tem congestionamento sentido SP

Congestionamento passa de 20 quilômetros.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Caminhão tombado ocupa as duas faixas sentido São Paulo (Reprodução)

A concessionária que administra a Rodovia Régis Bittencourt, BR 116, organizou um desvio para liberar o trânsito, bloqueado na tarde deste domingo (27). Um acidente envolvendo uma carreta carregada de metanol, um tipo de álcool inflamável, interditou as faixas sentido São Paulo e levou a um bloqueio por segurança, já que havia risco de explosão.

Imagem da concessionária mostra o ponto exato de bloqueio (Arteris/Reprodução)

A rodovia chegou a registrar mais de 20 quilômetros de congestionamento em Campina Grande do Sul, no Paraná. No começo da madrugada desta segunda-feira (28), o congestionamento no local ainda era de 15 quilômetros.

Antes da liberação por meio de um desvio, técnicos da concessionária e agentes da Polícia Rodoviária Federal trabalharam para que a empresa responsável pela carreta chegasse até o local para fazer o transbordo da carga.

Trânsito está sendo desviado para dentro de um antigo posto fiscal (Arteris/Reprodução)

Caminhões tiveram que se deslocar, sob escolta, na contra mão de direção para conseguir chegar ao ponto do acidente. 

 

Outros trechos

Segundo a Arteris, o motorista que chega a São Paulo pela Régis encontra 10 quilômetros de congestionamento, na região de Embu das Artes. Há também trânsito lento pra quem vai em direção a Curitiba. Em São Lourenço da Serra são seis quilômetros de trânsito intenso e pontos de parada.

*atualizado às 1h48

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas