Após explosão, prefeito de Osasco e esposa seguem internados

Casal se feriu ao acender a fogueira em festa junina.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por Camila Maciel

Rogério Lins, prefeito de Osasco, e a esposa Aline (Facebook/Reprodução)

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama do município, Aline Lins, permanecem internados no Hospital Municipal Antônio Giglio após terem sido atingidos pela explosão de uma fogueira durante o tradicional Arraiá do Servidô, no espaço Arena Vip.

De acordo com o hospital, eles tiveram queimaduras de 1º e 2º grau, com lesões em cerca de 14% dos rostos e braços. O estado de saúde deles é estável. Hoje (29), às 6h30, eles foram transferidos para quartos da clínica médica para troca de curativos e avaliação médica.

Na explosão também foram atingidos um fotógrafo e um cinegrafista da equipe da prefeitura. Os dois foram atendidos no Hospital Antônio Giglio. Eles tiveram ferimentos leves e, depois de atendidos, foram liberados.

Pelas redes sociais, o prefeito disse estar “bem e em recuperação”. “Espero poder voltar às atividades o mais rápido possível e contribuir com nossa cidade. Agradeço a Deus pelo livramento e por nos proteger”, disse na postagem em uma foto com a esposa.

Rogério e Aline chegaram ao pronto-socorro por volta das 21h30 de ontem (28). Imagens feitas por celular pelo público presente na hora do acidente mostram o momento em que o prefeito e a primeira-dama seguram juntos uma tocha para acender a fogueira. Ao aproximar a chama, ocorre a explosão.

A prefeitura informou, por meio de nota, que a fogueira é tradicional na festa e sempre foi montada e organizada pela mesma pessoa. Disse ainda que a festa junina foi organizada “pela Arena Vip, espaço de eventos que conta com AVCB [Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros], Brigada de Incêndio e toda a estrutura necessária para receber o público de cerca de 2 mil pessoas”.

A nota acrescenta que a festa tem caráter beneficente e que o dinheiro arrecadado pelas barracas de comidas e bebidas é destinado para as ações sociais do Fundo Social de Solidariedade.

O caso, registrado como lesão corporal culposa e explosão, será investigado pela Polícia Civil. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, foi solicitada perícia no local.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas