Aprovados em concurso para a Agricultura serão convocados, mas número é insuficiente, diz APAER

Apesar das 118 vagas, Estado não estabelece quantos profissionais irão atuar na extensão rural

Um despacho do governador João Doria (PSDB), publicado na manhã deste sábado (5), no Diário Oficial, autoriza a Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) a convocar 118 concursados aprovados. Deste total, apenas 101 vagas serão divididas entre a CATI, que coordena as Casas da Agricultura, e a Defesa Agropecuária. As 17 vagas restantes vão contemplar carreiras ligadas à pesquisa.

A convocação de aprovados no concurso de 2017, que venceria neste mês, era uma das pautas de reivindicações da Associação Paulista de Extensão Rural (APAER). Pelas contas da entidade, nos últimos anos o quadro de servidores que atuam no atendimento aos agricultores foi reduzido à metade.

“É melhor que nada, mas é muito triste verificar que com o total anunciado pelo governo do Estado ficaremos muito longe de assegurar o atendimento nas 645 Casas da Agricultura”, alerta Antônio Marchiori, presidente da APAE. “Para assegurar uma estrutura mínima eficiente e garantir o suporte e apoio que o pequeno produtor, principalmente da agricultura familiar precisa para produzir alimentos.  Extensão rural se faz com gente – o número anunciado pelo Estado está muito abaixo das necessidades”.

A publicação não estabelece quantas vagas serão preenchidas na extensão rural, que presta apoio aos agricultores familiares. O texto prevê que serão chamados 4 novos servidores para atuar no cargo de Auxiliar de Apoio Agropecuário, 1 de Oficial de Apoio Agropecuário, 65 de Assistente Agropecuário I, 26 de Agente de Apoio Agropecuário, 14 de Técnico de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica, 5 de Técnico de Apoio Agropecuário e 3 de Oficial de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica.

O despacho ressalva que deverão ser “observadas as disponibilidades orçamentárias e obedecidos os demais preceitos legais e regulamentares atinentes à espécie”.

“Havia uma expectativa entre os produtores e a categoria de que o Estado convocaria 180 novos servidores, número que também seria insuficiente, mas veio muito abaixo, considerando que as vagas preenchidas ainda serão divididas entre as Casas da Agricultura e a Defesa Agropecuária, que também apresenta déficit de pessoal”, comenta.

A APAER defende que a Secretaria de Agricultura seja tratada de forma estratégica pelo Estado, valorizando a importância da pasta no apoio à produção de alimentos pela agricultura familiar. 

“O Governo de São Paulo, infelizmente, ainda não se convenceu da importância da agricultura familiar para colocar alimento de qualidade e a preços acessíveis na mesa dos paulistas”.

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.