Crimes de latrocínio aumentam no estado em outubro

Os dados são da Secretaria da Segurança Pública do Estado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O número de casos e de vítimas de latrocínio – roubo seguido de morte – aumentou em outubro no estado de São Paulo, na comparação com o mesmo mês do ano passado, passando de 18 para 21, em ambos os indicadores. Já os números de homicídio doloso – aquele com intenção de matar – e estupro tiveram queda. Os dados, divulgados hoje (25), são da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP).

Os crimes relacionados a homicídio doloso tiveram queda de 4,3% e 2,3% de vítimas. O primeiro passou de 253 para 242 na comparação dos meses de outubro de 2019 e 2020, e o segundo passou de 261 para 255. As taxas de homicídios dolosos dos últimos 12 meses (de novembro de 2019 a outubro de 2020) ficaram em 6,52 casos e 6,81 vítimas de homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes.

Os casos de estupros caíram 23,9%, passando de 1.306 em outubro de 2019 para 994 no mês passado. Em números absolutos, foram 312 estupros a menos.

Furtos e roubos

As modalidades de furtos tiveram queda. Nos furtos em geral e de veículos, a redução foi de 24,2% e 32,7%, respectivamente. No primeiro indicador, passou de 43.140 para 32.704, na comparação com outubro do ano anterior. Na segunda, o número caiu de 8.083 para 5.442.

Os roubos em geral tiveram diminuição de 26,1%, passando de 16.250 registros para 22.003, na mesma base de comparação. Nos roubos de carga, a queda foi de 31,5%, passando de 677 para 464. Os roubos de veículos caíram 38,4%, o total passou de 3.821 para 2.354. Já os roubos a banco subiram de um para quatro.

A polícia do estado realizou 12.559 prisões em outubro deste ano; registrou a apreensão de 996 armas de fogo e de 3.401 flagrantes de tráfico de drogas.

Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas