Ribeirão Preto inicia confinamento de 120 horas para conter a covid-19

Mercados, padarias e açougues só poderão funcionar por entrega
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Região central da cidade (Agamenon Gomes/SP AGORA)

A cidade de Ribeirão Preto, no interior paulista, inicia hoje (17) um confinamento de 120 horas para tentar conter o aumento dos casos de covid-19. As medidas valem pelos próximos cinco dias, até o próximo domingo (21).

Durante esse período, somente serviços considerados emergenciais podem funcionar na cidade. Até mesmo supermercados, padarias, açougues e hortifrútis só poderão atender por meio de entrega em domicílio. Restaurantes também só poderão funcionar por delivery e com capacidade de funcionamento limitada a 50%.

Nesses dias só será permitido o funcionamento de postos de combustível, que terão o horário reduzido e poderão abrir das 6h às 20h. Também serão permitidos as atividades industriais cuja paralisação acarrete danos ou perecimento de produtos [e que deverão reduzir a produção e a quantidade de funcionários]; o transporte de mercadorias; o autoatendimento em agências bancárias e o transporte por aplicativos ou táxis.

No entanto, todas as atividades comerciais, de prestação de serviços e industriais estão proibidas.

A prefeitura também anunciou que o transporte público será suspenso nesse período e a circulação de pessoas pelas ruas só será permitida quando for extremamente necessária: para comprar medicamentos, para atendimento médico, para o trabalho permitido por esse decreto ou para atendimento de situações de urgência ou necessidades inadiáveis. Nesse caso, as pessoas deverão comprovar a necessidade de locomoção por meio de documentos.

Por Elaine Patrícia Cruz, da Agência Brasil

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas