Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Cidades do litoral querem flexibilizar isolamento

Prefeitos de 9 cidades participaram de reunião.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Reunidos no Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb), os prefeitos das nove cidades que compõe a região decidiram começar a flexibilizar a quarentena nesses municípios. Pelo plano de relaxamento apresentado na semana passada pelo governo do estado, as cidades ainda não estariam aptas a promover a reabertura de algumas atividades econômicas, sendo classificadas na primeira fase da quarentena – vermelha.

Acesso à praia isolado em Guarujá (Arquivo/Prefeitura de Guarujá)

De acordo com o planejamento do governo estadual, as cidades podem reabrir gradualmente o comércio e outras atividades, reduzindo o isolamento social, seguindo uma classificação de cinco níveis. As medições – com as cores vermelha, laranja, amarela e verde – vão desde o isolamento completo até o fim das restrições, de acordo com critérios que avaliam desde o estágio de transmissão do coronavírus no município até a disponibilidade de leitos em hospital.

Os prefeitos da região da Baixada Santista, no entanto, contestam a avaliação do governo de São Paulo de que as nove cidades da região não estão prontas para começar a flexibilizar a quarentena.

“Desde a semana passada nós estamos demonstrando para o governo do estado que a Baixada Santista se encontra na fase laranja desse plano através de números, da ciência exata que é a matemática, não por meio de avaliações políticas ou ‘achismo’ dos prefeitos”, enfatizou o prefeito de Santos e presidente do Condesb, Paulo Alexandre Barbosa, após a reunião.

Assim, os prefeitos de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente pretendem começar a retomar as atividades econômicas dentro de um planejamento municipal. Nessa etapa, poderão funcionar com restrições e medidas de higiene, além dos serviços considerados essenciais, centros comerciais, comércio varejista, escritórios, concessionárias de veículos e serviços imobiliários.

A capital paulista se encontra atualmente nessa fase, e tem recebido as propostas das associações empresariais para estabelecer os protocolos de reabertura, de forma a reduzir os riscos para trabalhadores e clientes. Os diferentes setores serão autorizados a reabrir à medida que esses planos forem aprovados.

Ontem (3), o governo estadual anunciou que a intenção era reavaliar a classificação da Baixada Santista e do Vale do Ribeira na próxima terça-feira (9).

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest