Chuva: Militares começam a ajudar cidades no litoral

Militares foram enviados pelo Presidente, Jair Bolsonaro.
(Governo do Estado de SP/Reprodução)

As Forças Armadas enviaram, nesse fim de semana, 40 militares, sendo 30 do Exército e 10 da Aeronáutica, para reforçar o trabalho de triagem de donativos e assistência, em conjunto com as defesas civis municipais e a Defesa Civil Estadual, aos atingidos pelas chuvas extremas de terça-feira (3) no litoral de São Paulo. Até a manhã de hoje (9), 42 mortes haviam sido confirmadas na Baixada Santista. Ainda há 36 desaparecidos.

Na semana passada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, informou que enviaria a Secretaria de Defesa Civil para o litoral. Segundo o Governo do Estado, os militares estão ajudando na separação, organização em kits e a distribuição da ajuda humanitária, além da organização do voluntariado, reforço na segurança e intermediação de conflitos. O trabalho começou no sábado no Guarujá e segue pela região por tempo indeterminado.

Notíciasrelacionadas

Atualmente, mais de 1 mil profissionais das forças de segurança de São Paulo estão atuando nas três cidades do litoral mais afetadas pelas chuvas extremas desta semana. As equipes estaduais atuam no litoral na busca por desaparecidos, atendimento a desabrigados e isolamento de áreas de risco.



Foram oferecidas pelo Governo do Estado 30,5 toneladas de materiais de ajuda humanitária aos municípios afetados do litoral, sendo: 15,6 toneladas (colchões, cobertores, cestas básicas, roupas, água sanitária, kits de limpeza, kits de higiene e água potável) para o depósito do Fundo Social de Santos de onde serão distribuídos, mediante solicitação, às defesas civis municipais; 11 toneladas (colchões, kits higiene, vestuário e limpeza, cestas básicas, água potável e fita de isolamento) a Guarujá; 2,9 toneladas (colchões, cestas básicas, kits de higiene, limpeza e vestuário) a Peruíbe; 1 tonelada (colchões) a Santos.

Além disso, foram comprados equipamentos de proteção individual (luvas de raspa e capacetes) e baldes, os quais foram destinados ao mutirão de voluntários que estão atuando em apoio às equipes de salvamento nos cenários de ocorrência de Guarujá.

Atuação da Defesa Civil

De acordo com dados divulgados neste domingo (8) pela Defesa Civil Estadual, em razão das chuvas extremas que incidiram sobre a região do litoral na madrugada de terça-feira (3), 42 pessoas morreram e 36 estão desaparecidas, nos seguintes municípios: Guarujá (31 mortes e 36 não localizados), Santos (8 mortes) e São Vicente (3 mortes). O número atual de desabrigados é de 329 em Guarujá e 185 em Santos.

Equipes do Instituto Geológico e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas reforçam as equipes técnicas municipais nas avaliações das áreas afetadas e no monitoramento do risco nos locais de buscas.

O Diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil, Tenente-Coronel PM Henguel Ricardo Pereira, e equipe, permanecem na região do litoral sul, em reuniões com o Gabinete de Crise, avaliando as necessidades e a atuação das equipes de salvamento.

Nas últimas 24 horas, a contar das 6h de sábado (7), foram registrados mais 16mm em Santos (42mm em 72h), 3mm no Guarujá (6mm em 72h) e 0mm em São Vicente (7mm em 72h).

No domingo (8) e na segunda-feira (9), faz calor e voltam as condições de pancadas de curta duração no final da tarde. Essas chuvas possuem baixo acumulado, por serem isoladas e rápidas, porém podem apresentar intensidade moderada-forte e descargas elétricas. Acumulados previstos para o Guarujá: 08-03 (3mm) 09-03 (5mm).

*Com informações do Governo do Estado de SP

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo