Desaparecido: Funcionário fica 36 horas em elevador do Carrefour

Funcionário avisou a família que não voltaria para casa, mas não pediu socorro
(Reprodução)

Um funcionário da rede Carrefour, desaparecido após encerrar o expediente desde o último sábado (25), foi encontrado no elevador do supermercado na manhã desta segunda-feira (27).

A unidade localizada na Avenida Conselheiro Nébias, em Santos, no litoral de São Paulo, funcionou durante todo o final de semana, no entanto, só encontraram o funcionário após 36 horas. De acordo com a assessoria de imprensa do supermercado, ele estava dentro do elevador de carga.

O Carrefour informou que o rapaz foi encaminhado para o hospital para realizar exames e foi liberado. Segundo a rede, uma assistente social está oferecendo apoio ao funcionário e aos familiares e uma investigação apura o motivo da paralisação do equipamento e a não busca por ajuda por parte do funcionário. De acordo com o supermercado, ele teria avisado a família por mensagem que não voltaria para casa, mas não mencionou que estava preso no elevador. 

O site da TV Cultura entrou em contato com a família para esclarecer o caso, mas até a publicação desta nota não obteve retorno.

Desaparecimento

No sábado (25), após finalizar o expediente, o funcionário, que trabalha na rede há 7 anos, não retornou para casa. Familiares começaram a divulgar imagens nas redes sociais, pedindo ajuda para encontrar o rapaz. A mãe chegou a compartilhar que o filho fazia uso de remédios controlados e que nunca havia ficado fora de casa sem mandar notícias.

Segundo o Carrefour, o elevador ficava em uma área restrita a funcionários, e por esse motivo seria pouco visitado, o que justificaria a demora para encontrar o trabalhador.

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.