Fábrica de cerveja artesanal começa a funcionar no Mercadão de Santos

Novidade faz parte do projeto de revitalização da região

O Mercado Municipal de Santos já está abrigando a primeira fábrica de cerveja artesanal instalada no Município. O empreendimento, de 420 metros, da companhia Everbrew, começou a funcionar em dezembro, integrando o projeto de revitalização da área central da Cidade.

A companhia santista investiu cerca de R$ 4 milhões para ter sua fábrica própria na Cidade, entre reforma e equipamentos. Antes, o material era produzido em Itupeva, interior do Estado. A previsão é de que a produção aumente de 20 mil para 35 mil litros por mês, sendo que 15% são destinados para exportação.

O local dispõe de uma cozinha tribloco de brassagem onde o mosto é feito, treze tanques de fermentação, uma envasadora, capaz de envasar 800 latas por hora e uma câmara fria de 50 metros quadrados.

Cilindros de cerveja ao fundo. Pessoas, sem resolução de imagem, observam a estrutura dos cilindros
(Isabela Carrari/Pref. de Santos)

Rene Santos é um dos sócios da empresa, ao lado de Célio Ongaro. Ele afirma que a construção da primeira fábrica da sua cerveja é a materialização de um sonho. “Somos gratos por todas as parcerias que fizemos durante cinco anos para a nossa produção, mas agora chegou o momento de alcançarmos voos mais altos”, disse o empresário.

Ele afirmou que isso só foi possível graças aos fãs da marca que embarcaram na ideia do crowdfunding (financiamento coletivo). “É muito gratificante para a gente contar com toda essa rede de apoio e, consequentemente, ter a responsabilidade de trazer isso de volta como forma de investimento turístico, econômico e social ao município de Santos”, afirmou.

Em homenagem a Santos, a fábrica está produzindo a cerveja Evertreze. Ele explica que se trata de uma linha mais leve e mais suave, em alusão à Cidade. 

Outros produtos de destaque são a Evermaine, uma das mais vendidas da marca, e a Evergold, vencedora do Festival de Blumenau e eleita a melhor cerveja Hop Lager do mundo, através do aplicativo Untappd, por voto popular.

O espaço no Mercado Municipal é apenas para fabricação e distribuição. Rene revela que, a partir de 2022, também será possível agendar visitas guiadas ao local. “Quem tiver interesse em conhecer nossos produtos, pode visitar a Ever Pub, na Avenida Siqueira Campos, no Embaré”.

A fábrica dentro da Cidade também trará benefícios aos santistas, como “melhoria na entrega e na qualidade dos produtos, além de maior acessibilidade aos preços da marca através da Linha Evertreze”, ressaltou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Glaucus Farinello, afirma que a abertura da empresa é um marco importante no projeto do novo Mercado Municipal. “Uma das estratégias para a revitalização de toda a área em volta do equipamento é dar ocupação. Agora, estamos vendo este processo em sua etapa inicial”. 

Ele explica que o novo empreendimento aumentará o fluxo de pessoas no local, a sensação de segurança da região e contribuirá para a requalificação do espaço.

O processo burocrático para a realização das obras no Mercado Municipal já está em andamento. A Prefeitura recebeu do Grupo Comunitas, parceiro neste processo, o projeto executivo das obras, incluindo a parte estrutural, elétrica e hidráulica. O documento está sendo analisado pela Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi).

Após aprovação, a licitação para o início das obras deve sair em algumas semanas. “Isso deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022. Após o começo do serviço, a previsão é de que tudo seja concluído em 12 meses”, explica o secretário. 

Durante o período da reforma, a Prefeitura deve lançar a licitação para a utilização dos demais espaços do Mercado Municipal. Glaucus esclarece que o projeto executivo para melhorias do entorno também está sendo elaborado pela Prefeitura. O local vai dispor de uma estação do VLT e uma nova estação das catraias. “A área das embarcações é tombada, por isso, é necessário um estudo mais cauteloso”, destacou. 

Do ponto de vista social, o secretário ressalta que a empresa vai gerar renda e receita, tanto para o Município, quanto para a população. “Conforme as próximas etapas da reforma forem avançando, a tendência é a criação de cada vez mais vagas de empregos diretos e indiretos”. 

O empresário Rene Santos explica que, inicialmente, o empreendimento vai gerar 14 empregos diretos. “Além disso, são criadas dezenas de empregos indiretos, considerando todo o processo, desde o cultivo da matéria prima até a distribuição para o consumidor final”. 

Por Pref. de Santos

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.