Parque Ilha do Cardoso comemora 58 anos

Ilha do Cardoso fica no litoral Sul.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Na última sexta-feira (3), o Parque Estadual Ilha do Cardoso (PEIC) comemorou os 58 anos de criação. Instituído pelo Decreto Estadual 40.319 de 1962, o PEIC está localizado no município de Cananéia, litoral sul do estado, e integra a maior área contínua de floresta Mata Atlântica do Brasil.

Parque Estadual Ilha do Cardoso (Fundação Florestal/Reprodução)

O espaço está inserido no Complexo Estaurino-Lagunar de Iguape, Cananéia e Paranaguá que, segundo a União Internacional de Conservação da Natureza (IUCN), é o terceiro maior estuário do mundo em termos de produtividade primária e um dos mais bens preservados, o que lhe confere prioridade na conservação.

A região também foi reconhecida como Sítio do Patrimônio Mundial Natural e Zona Núcleo da Reserva da Biosfera pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1999 e 2005, respectivamente.

O PEIC integra a área tombada da Serra do Mar e de Paranapiacaba e faz limite com a Área de Proteção Ambiental de Cananéia – Iguape – Peruíbe (APA-CIP), reconhecida como Sítio Ramsar em 2017, por meio da Convenção sobre as Zonas Úmidas de Importância Internacional.

Atividades

Em comemoração ao aniversário, entre os dias 1 e 3 de julho, foi programada uma série de eventos e atividades online voltada para o público em geral como, transmissões ao vivo, informações na rádio local de Cananéia e atividades interativas nas mídias sociais da Fundação Florestal.

No entorno do PEIC, há importantes áreas de conservação como a APA Marinha Litoral Sul (SP), o Parque Estadual do Lagamar de Cananéia (SP), a RDS Itapanhapima, a RESEX Taquari e RESEX Ilha do Tumba (SP) e o Parque Nacional de Superagui (PR).

O local também é um importante refúgio de espécies ameaçadas de extinção, visto que concentra ecossistemas costeiros do bioma da Mata Atlântica, um dos mais fragmentados e antropizados do Brasil. Em suas faces norte e oeste, onde é banhado pela Baía de Trapandé e pelo Canal de Ararapira, respectivamente, registram-se a presença do boto cinza (Sotalia guianensis), um dos principais atrativos do Lagamar.

Promover a manutenção e sustentabilidade dessa e de outras espécies chaves da Mata Atlântica – como, a onça parda, guarás, papagaio da cara-roxa e jacarés do papo-amarelo – são algumas das principais atribuições do Parque Estadual da Ilha do Cardoso.

*Com informações do Governo do Estado de São Paulo

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas