Santos fiscaliza praias durante o fim de semana

Apenas atividades individuais na praia estão permitidas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Guarda Municipal orienta banhistas sobre proibição de ficar sentado na areia (Pref. de Santos)

A Prefeitura de Santos, no litoral Sul do Estado, reforçou o policiamento nas praias durante o fim de semana para evitar aglomeração. Ao menos 30 Guardas Civis Municipais percorreram a região para orientar turistas, além do empenho de viaturas, quadriciclos e até um drone.

Na fase vermelha do Plano São Paulo, Santos proibiu a venda de comércio ambulante. A medida também impede o uso de cadeiras e guarda-sóis e veda a prática de atividades esportivas coletivas. As restrições valem até o dia 19 de março.

Segundo a Prefeitura, as caminhadas, corridas e outras atividades e esportes individuais, incluindo banho de mar, estão permitidas.

Sábado

O primeiro dia de restrições foi tranquilo nas praias de Santos, segundo a prefeitura. Por volta das 10h deste sábado (6), a fiscalização da GCM abordou três mulheres e uma criança que estavam sentadas sobre uma toalha de praia na areia, perto do canal 3. Depois de rápidos esclarecimentos, as banhistas se levantaram e passaram a caminhar.

Perto desse grupo, um casal, com filho pequeno, também foi advertido por guardas municipais de que não poderia ficar sentado na areia. 

“A avaliação é positiva não só na Orla, mas também no restante da Cidade. Os setores do comércio e serviços, e os frequentadores da praia, estão respeitando as restrições”, diz Sérgio Del Bel Júnior, secretário municipal de segurança por meio de nota à imprensa.

Santos também reforçou a fiscalização em barreiras sanitárias.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas