PM e Bombeiros recebem 1.820 novas viaturas

Investimento para novas viaturas foi de R$96 milhões.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Governo do Estado de SP/Reprodução)


A frota da Polícia Militar recebeu hoje (9) um reforço com 1.820 viaturas. Desse total, 14 são caminhões destinados ao Corpo de Bombeiros. Destes, 12 são auto bomba e somaram um investimento de R$ 7 milhões, feito pela SSP.

Os outros dois caminhões são on roll para transporte de contêineres e foram adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde pelo valor de R$ 1,6 milhões e auxiliarão no atendimento do Sistema de Resgate, que inclui o Grupo de Resgate (GRAU).

(Governo do Estado de SP/Reprodução)

O investimento para aquisição dos novos veículos é de cerca de R$ 96 milhões.

“Com certeza, é uma das maiores compras públicas da história, principalmente no primeiro ano de governo”, comentou o vice-governador, Rodrigo Garcia, ao citar que ao longo do ano foram 3.708 novas viaturas.

Para as atividades de polícia ostensiva e preventiva, serão destinadas 1.806 viaturas adquiridas por meio de uma licitação aberta no segundo semestre do ano e que, no fim, totalizou um investimento de R$ 86,8 milhões. Do total dos veículos, 1.000 são carros do modelo GM/Spin, 400 Gol e 6 Toyota/Hilux, além de 400 motocicletas Honda/XRE.

(Governo do Estado de SP/Reprodução)

A nova frota será distribuída para todas as regiões do Estado. Não é a primeira vez no ano que a PM conta com um reforço deste nível. Anteriormente, a instituição recebeu 1.888 veículos, sendo 62 para o Corpo de Bombeiros, por meio de um investimento de R$ 137 milhões.

Além disso, 152 carros foram entregues pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima) à Polícia Militar Ambiental pelo valor de R$ 16,8 milhões.

*Com informações do Governo do Estado de São Paulo

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas