Após chuva, Embu das Artes tem 30 casas interditadas

Bombeiros se revezam na busca por vítimas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Bombeiros se revezam na busca pelas vítimas (Nivaldo Lima/SP Agora)

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil do Estado de São Paulo realizam buscas para localizar vítimas de um desabamento ocorrido na Comunidade de Roquinho, em Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo. Os trabalhos tiveram início na noite desta terça-feira (29).

Ao todo, foram deslocados técnicos da Defesa Civil e 50 bombeiros. As equipes do Corpo de Bombeiros percorrem a área acompanhadas de cães farejadores.

Em nota, o governo estadual informa que quatro vítimas foram encontradas pelos bombeiros, ainda na noite de ontem, já sem vida: uma mulher de 25 anos e três crianças de 8 meses, de 5 anos e 7 anos. Outras duas estão desaparecidas: uma mulher de 55 anos e um bebê de 1 ano. Na Rua São Lucas, um homem, de 56 anos, foi arrastado pela enchente, socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em comunicado enviado à Agência Brasil, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec) acrescenta que foram detectados diversos pontos de alagamento nos bairros Jardim Vazame, Jardim Casa Branca, Jardim do Colégio, Jardim Independência e Jardim Santo Eduardo. A Cepdec enviou equipes à cidade para realizar vistorias e prestar suporte técnico, com o apoio de especialistas do Instituto Geológico (IG).

Até o momento, 30 casas foram interditadas pela Defesa Civil, e outras foram totalmente destruídas. Pessoas desabrigadas estão sendo acolhidas pela Central Estratégica de Combate às Enchentes.

A reportagem tentou contato com a prefeitura de Embu das Artes e o Corpo de Bombeiros local, mas ainda não obteve retorno.

Combate a enchentes e deslizamentos

A prefeitura de Embu das Artes anunciou, nesta quarta-feira (30), a Central Estratégica de Combate às Enchentes para atender à população. A central foi instalada na Escola Municipal Elza Marreiro Medina, que está localizada no bairro Jardim dos Moraes, a cerca de 8 quilômetros do centro da cidade.

O município também reforçou o atendimento em dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras), o da unidade Colégio, no Jardim do Colégio, e o Vazame, no Jardim Vazame. O serviço funcionará de 9h às 17h, hoje.

Por Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas