Cantareira reduz ritmo de queda, mas ainda opera em alerta

Reservatório opera abaixo de 30% da capacidade, segundo a Sabesp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/Agência Brasil)

O volume de água do Sistema Cantareira baixou mais 0,8 pontos na última sexta-feira, atingindo 28,2% de sua capacidade. Foi a primeira vez nos últimos 40 dias que a queda foi inferior a um ponto (a última vez foi em 3 de setembro, quando o nível caiu 0,9). Os dados são da Sabesp.

Mesmo com uma queda menor em comparação às últimas semanas, a situação da Cantareira é de risco. O sistema já opera em estado de alerta desde de 6 de setembro, quando passou a operar abaixo dos 35%. Essa é a menor capacidade que o Sistema Cantareira opera nos últimos cinco anos.

A escala da Sabesp serve para medir e classificar o nível de água do reservatório. É considerado normal um nível de água igual ou maio a 60%. é considerado estado de atenção quando o nível fica entre 40% e 60%, de alerta quando está entre 30% e 40% e de restrição entre 20% e 30%.

Embora abaixo dos 30%, o manancial ainda está classificado como estado de alerta. O motivo disso é porque a represa atingiu a marca abaixo dos 30% no mês de outubro. Segundo as regras da Agência Nacional de Águas (ANA), só será considerada a fase de restrição se o mês acabar abaixo de 30%.

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas