Com mais casos de covid-19, eventos com aglomeração preocupam prefeitos do ABC

Municípios do ABC vão pedir mais recursos para manter estrutura aos pacientes
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Os prefeitos das cidades da região do ABC paulista decidiram pedir a reavaliação, junto ao governo do estado, em relação à realização de grandes eventos esportivos com público, como o Campeonato Paulista de Futebol, previsto para começar em 26 de janeiro, e a Copa São Paulo, em andamento. 

A decisão foi tomada em uma reunião extraordinária do consórcio formado pelas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, na manhã de hoje (11). O grupo pedirá ainda que o governo estadual aumente a capacidade dos leitos na região e amplie o financiamento para o aumento dessa capacidade.

Entretanto, o consórcio decidiu manter o início das aulas para 8 de fevereiro, e também não haverá, por enquanto, nenhuma restrição no funcionamento do comércio e de circulação de pessoas. 

Paulo Serra, homem de pele clara, cabelo curto, vestindo peletó claro e camisa social fala segurando as duas mãos sentado atrás à mesa. Ao fundo, um nome do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. ,
Paulo Serra, presidente do Consórcio ABC e prefeito de Santo André (Consórcio ABC/Reprodução)

O presidente do consórcio, prefeito de Santo André, Paulo Serra, disse que as cidades estão observando um aumento na demanda ambulatorial, mas que ainda não há pressão sobre ocupação de leitos, por isso não haveria, neste momento, razões para medidas mais restritivas.

Em função do aumento de casos de covid-19 e Influenza, ainda que leves, o consórcio já solicitou ao governo estadual e federal mais repasses para aumento da capacidade de atendimento ambulatorial. Além disso, o grupo manterá ao longo do mês de janeiro reuniões todas as terças-feiras para continuar monitorando e deliberando a adoção de novas medidas para conter a pandemia.

“Com essa preocupação do aumento do número de casos de síndrome gripal e covid, estamos em um grande esforço para aumentar a capacidade para conseguirmos suprir os atendimentos ambulatoriais. Graças à cobertura vacinal não há ainda uma pressão por internação, porque são casos leves. Em Santo André teremos a partir de 24 de janeiro dois grandes consultórios de campanha e consultórios novos na Universidade Federal e na Associação dos Funcionários do Semasa, que vão proporcionar cinco mil atendimentos por dia, aumentando nossa capacidade. Todas as cidades do ABC procederam dessa maneira”, disse o prefeito de Santo André.

Por Agência Brasil

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *