Pandemia faz 7 cidades do ABC paralisar ônibus

Medida foi adotada para conter avanço do Coronavírus.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/Nivaldo Lima/SP Agora)

Após assembleia realizada na manhã de hoje (18), o Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que reúne prefeitos da região, decidiu suspender a circulação de ônibus municipais a partir do dia 29 de março, por tempo indeterminado. As cidades que terão o serviço alterado serão Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, que têm representantes no consórcio. 

Somente os veículos do sistema de transporte público municipal irão parar, ou seja, a medida não abrange aqueles que são de responsabilidade do governo estadual de São Paulo. As frotas já serão reduzidas a partir desta quarta-feira. 

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do consórcio, Gabriel Maranhão, disse que a posição geográfica da região exige medidas como a que foi agora tomada, devido à proximidade com o Aeroporto de Guarulhos, o Porto de Santos e a capital paulista. Ele também afirmou que os prefeitos que integram o consórcio esperam do governo federal “uma atitude mais pró-ativa”. 



“A gente vê, realmente, uma situação muito preocupante e fica esperando uma atitude mais corajosa e responsável por parte do governo federal”, afirmou Maranhão, atual prefeito de Rio Grande da Serra, município localizado a 55 quilômetros da capital.

Segundo Maranhão, o perfil demográfico do ABC paulista é outro fator que justifica a medida. Ele informou que, ao todo, há 432 mil idosos vivendo na região e somente 1.300 leitos hospitalares, o que poderia causar uma sobrecarga do sistema de saúde. 

O presidente do consórcio acrescentou, ainda, que, além de fazer um comunicado oficial sobre a mudança no transporte público, cada prefeito também irá editar um decreto declarando situação de emergência, nos próximos dias. Também ficou decidido na reunião que os prefeitos vão garantir o transporte de funcionários que prestem serviços essenciais, por meio da contratação de linhas particulares.

“O mais importante agora é a população se precaver, ficar em casa e evitar que a pandemia se alastre da forma como se alastrou na Europa”, disse. A medida faz parte do esforço regional para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19), que configura pandemia, diz nota do consórcio.

Por Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil 

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país