São Caetano faz operação para acolher moradores em situação de rua

Ações são intensificadas quando a temperatura cai abaixo de 13ºC
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Pref. de São Caetano/Reprodução)

A Prefeitura de São Caetano iniciou este mês a Operação Baixas Temperaturas: Inverno Seguro, realizada pela cidade desde 2018. O projeto é realizado em parceria pelas secretarias de Saúde e de Assistência e Inclusão Social, por meio do Creas, UPA (Unidade de Pronto Atendimento Engenheiro Júlio Marcucci Sobrinho) e SOS Cidadão 156 (Serviço de Atendimento em Urgência e Emergência).

Com o programa, as pessoas em situação de rua, expostas a baixas temperaturas e frio intenso, podem ser atendidas pelo serviço de urgência e emergência (ambulâncias) para avaliação sobre a necessidade de atenção em saúde, sendo direcionadas para a UPA ou encaminhadas ao serviço de acolhimento institucional para abrigamento. Os usuários atendidos pelo serviço 156 e pela UPA recebem cobertores disponibilizados pela Seais e Fundo Social de Solidariedade.

“Por meio do telefone 0800 7000 156, a população também pode colaborar. Quem encontrar uma pessoa dormindo na rua, em noite com baixas temperaturas, pode acionar as equipes para que seja feito o primeiro atendimento. Caso haja aceitação, a pessoa será encaminhada para acolhimento em abrigo, para receber alimentação e higiene, ou, em caso de problemas de saúde, será levada para a UPA”, afirma a Secretária de Saúde, Regina Maura Zetone. 

A ação dos educadores sociais é reforçada sempre que a temperatura atinge ou se apresenta inferior à marca de 13º C, ou ainda, se a sensação térmica for equivalente. “O objetivo do plano é zelar pela vida da população em situação de rua e extrema vulnerabilidade, promovendo o acolhimento durante os meses mais frios do ano”, explicou a secretária de Assistência Social, Marisa Catalão.

O projeto conta também com as Organizações da Sociedade Civil do município que atuam em parceria com o Creas, por meio de ações que ofertam alimentação (café da manhã, almoço e jantar), higiene pessoal (banho, barbearia e corte de cabelo), troca de roupas e encaminhamento para instituições com estrutura de atendimento à população em situação de rua.

São Caetano conta com uma unidade de Serviço de Acolhimento Institucional Emergencial para Pessoas em Situação de Rua Covid-19, com capacidade total de 30 vagas, implantado em junho de 2020. O serviço atende à demanda encaminhada pelo Creas, diariamente, resultante da sensibilização dos educadores sociais e esgotamento das estratégias de reinserção familiar ou comunitária pela equipe técnica do serviço.

“O encaminhamento para acolhimento dos usuários somente acontece mediante a aceitação deles, e jamais de maneira coercitiva. Por isso a importância do trabalho de conscientização dessa população vulnerável, para garantir seus direitos e respeito à autonomia”, explicou Marília Felismino, coordenadora do Creas.

Como estratégia de ampliação de vagas de acolhimento, a operação deste ano contará também com a oferta de vagas de pernoite no Lar Bom Repouso, para atendimento de demandas que necessitem de acolhimento pós-atendimento médico/ambulatorial, ou, ainda, de cidadãos que resolvam aderir à oferta do serviço, em horário contrário ao de atuação da equipe de abordagem social do Creas. 

De acordo com a coordenadora do SOS Cidadão 156, Alessandra Masiukewycz, em 2019 foram realizados 266 atendimentos a moradores em situação de vulnerabilidade social e climática. “Tentamos abordar e encaminhar as pessoas aos abrigos. Em casos de recusa de atendimento deixamos cobertores e alimentos. Com o trabalho feito na cidade, não temos casos de óbitos e internações por hipotermia.”

Por Pref. de São Caetano do Sul

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas