Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Rodoanel e Raposo-Castello geraram mais de 800 toneladas de lixo

Balanço foi divulgado pela CCR Via Oeste.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Funcionário retira colchão da rodovia (CCR Via Oeste/Reprodução)

Balanço divulgado contabiliza 812 toneladas de lixo recolhidas de estradas como a Castello Branco, a Raposo Tavares e parte do Rodoanel. Foram 652 toneladas no Sistema Castello-Raposo e 160 no Trecho Oeste do Rodoanel.

O trabalho de limpeza e conservação das rodovias é uma obrigação das concessionárias e monitorado pela ARTESP (Agência Reguladora de Transportes de São Paulo). As 812 toneladas foram coletadas da via por funcionários ligados a CCR ViaOeste e Pela CCR Rodoanel.

Segundo Vinícius Névoa, coordenador de Conservação da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, a maior parte destes resíduos é gerada pelos próprios usuários que passam pelas rodovias.

“O lixo, em sua maior parte, é composto por objetos jogados pelos usuários, como papéis, latas de refrigerante, copos, garrafas de plástico, entre outros. No entanto, a concessionária também retira materiais de grande porte – como restos de construção civil, móveis e eletrodomésticos – abandonados de forma clandestina na faixa de domínio”, detalha.

Período de chuva

(CCR Via Oeste/Reprodução)

Segundo o coordenador, nesta época com maior concentração de chuvas, a limpeza das rodovias é ainda mais importante.

“Além de prevenir o entupimento de drenagens, a retirada de lixo ajuda a eliminar possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, da Zika e da Chikungunya. Mas, para que esse esforço tenha sucesso, precisamos que as pessoas façam sua parte e não joguem lixo nas rodovias”, alerta. 

Equipes especializadas das concessionárias realizam a limpeza do Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do RodoAnel diariamente.

“Estes profissionais percorrem todo o trecho juntando os materiais em sacos, que são posteriormente levados por um caminhão até um centro de triagem para separação e destinação correta”, destaca Névoa.

O coordenador ressalta que as concessionárias possuem um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, atendendo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), e dão a destinação correta aos materiais administrativos e gerados na operação da rodovia. Todo material recolhido é encaminhado para cooperativas de reciclagem ou aterros licenciados.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest