Volta obrigatória às aulas presenciais começa hoje

Estudantes das redes pública e particular devem comparecer às escolas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Estudantes de todo o estado de São Paulo devem retornar presencialmente às escolas nesta segunda-feira (18). Segundo o governo paulista, apenas os alunos que apresentarem justificativa médica poderão seguir com os estudos remotos. Os protocolos sanitários devem ser mantidos como o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento obrigatório de 1 metro.

Na prática, o retorno 100% presencial só deve ocorrer a partir do dia 3 de novembro, quando não é exigido do distanciamento seguro. Na rede estadual, por exemplo, 75% das escolas devem manter o rodízio de alunos devido a falta de espaço.

De acordo com o anúncio do governo do estado, só podem permanecer no ensino remoto os estudantes que fazem parte de grupos de risco como as gestantes e puérperas; pessoas com comorbidades com idade a partir de 12 anos que não tenham completado ciclo vacinal contra a Covid-19 e menores de 12 anos que pertencem a grupos de risco para a doença e ou condição de saúde de maior fragilidade.

A obrigatoriedade das atividades presenciais é válida tanto para as escolas privadas como públicas. Já a rede municipal, em cidades que possuem conselho de educação próprios, o município tem autonomia de seguir ou não a orientação da Seduc-SP (Secretaria Estadual de Educação de São Paulo).

A partir de 3 de novembro, novas mudanças passarão a ser implementadas, como a não obrigatoriedade do distanciamento de 1 metro e, por consequência, a descontinuidade do revezamento entre os alunos nas aulas presenciais. Ampliando o acesso e a frequência dos estudantes da educação básica à escola para 100% dos estudantes presentes simultaneamente.

Quem pode permanecer em casa:

– Jovens pertencentes ao grupo de risco, com mais de 12 anos, que não tenham completado seu ciclo vacinal contra Covid-19;
– Jovens gestantes e puérperas;
– Crianças menores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco para Covid-19, para as quais não há vacina contra Covid-19 aprovada no país;
– Estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à Covid-19, mesmo com o ciclo vacinal completo, comprovada com prescrição médica para permanecer em atividades remotas.

Protocolos sanitários a serem seguidos:

– Uso correto de máscara
– Uso de álcool em gel
– Aferição de temperatura
– Distanciamento de 1 metro
– Salas arejadas e abertas
– Pessoas com sintomas não devem ir à escola

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas