Ex-comandante da PM é condenado por lavagem de dinheiro

Justiça condenou oficial a 6 anos de prisão e a perda do cargo na PM.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Vitor Abdala/Agência Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o coronel da Polícia Militar Alexandre Fontenelle a seis anos de prisão por lavagem de dinheiro proveniente de ações criminosas. Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, em 2012, Fontenelle ocultou a propriedade de um imóvel no Grajaú, na zona norte do Rio, por meio de sua irmã, Marcia Fontenelle, que também foi condenada.

A 1ª Vara Criminal de Bangu também condenou Fontenelle à perda de cargo na Polícia Militar, uma vez que foi considerado que o crime de lavagem de dinheiro é incompatível com a função pública.

As bases do processo foram as diligências da Operação Amigos S/A, que, em 2014, investigou a existência de um grupo criminoso chefiado, de acordo com a denúncia do Ministério Público por Fontenelle.

As investigações da Operação Amigos S/A mostraram que os policiais recebiam pagamentos de mototaxistas, empresas – principalmente transportadoras de pessoas e cargas –, instituições financeiras e ambulantes do bairro de Bangu e adjacências, na zona oeste. O bairro é patrulhado pelo 14º Batalhão da PM, que em 2012, era comandando por Fontenelle.

Fontenelle foi preso pela Operação Amigos S/A em 2014. Na época, ele era responsável pelo Comando de Operações Especiais da PM.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas