Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Telemedicina dispara durante pandemia, diz rede hospitalar

Serviço foi autorizado em março.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O atendimento via telemedicina, aprovado pela Portaria 467/2020 do Ministério da Saúde, em 20 de março, tem sido oferecido desde março para os mais de 3,6 milhões de beneficiários do Grupo NotreDame Intermédica. E os números comprovam a eficácia da telemedicina. Entre março e junho foram 313.320 mil atendimentos realizados por uma equipe especializada com mais de 700 médicos treinados para prestar o serviço por videoconferência. 

(NotreDame Intermédica/Divulgação)

O projeto estava sendo estruturado pelo Grupo desde junho de 2019, o que permitiu a rápida implementação, com a oferta do atendimento remoto em 6 dias após a aprovação dos órgãos oficiais.

“A telemedicina chegou e veio para ficar. O projeto já vinha sendo desenvolvido e, diante da necessidade de evitar a propagação do Coronavírus, ele só foi acelerado. Mas após estes primeiros meses, já percebemos que operacionalizar o teleatendimento de forma cada vez mais profissional e assertiva tornou-se uma questão de saúde pública e o foco se volta para o fortalecimento da relação médico-paciente”, destaca Irlau Machado Filho, presidente do GNDI.

O GNDI segue as determinações da resolução nº 2.227/18, do CFM, que estabelece a telemedicina para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças, lesões e promoção da saúde, tudo realizado por meio da tecnologia. 

No GNDI, a Telemedicina é oferecida através da plataforma Conexa Saúde possibilitando fácil acesso por videoconferência ou chat a mais de 700 médicos especialistas do Grupo. Os beneficiários podem realizar as consultas virtualmente com profissionais treinados exclusivamente para isso. O paciente pode conversar com o profissional e tirar todas as dúvidas com a confidencialidade necessária. E, com a Certificação Digital, tem a garantia de que a prescrição de exames e medicamentos seja válida em todo o território nacional.

Uma pesquisa realizada pelo GNDI constatou que 90% dos atendimentos foram resolvidos dentro da própria plataforma. O atendimento remoto vem sendo aperfeiçoado a cada dia com a adoção de novos protocolos e definição dos casos onde a teleconsulta é indicada, melhorando, assim, a assistência prestada e, principalmente, a experiência do beneficiário.

Bastante acessível, o sistema é bastante seguro para o usuário. Atualmente, no GNDI, além do Pronto-Atendimento, são oferecidas consultas eletivas por telemedicina nas especialidades básicas como clínica médica, pediatria, ginecologia e geriatria. O GNDI já está atuando para oferecer consultas de acompanhamento médico em todas as especialidades via Telemedicina, com segurança e qualidade aos seus beneficiários, respeitando a regulamentação vigente.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país