Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Telemedicina dispara durante pandemia, diz rede hospitalar

O atendimento via telemedicina, aprovado pela Portaria 467/2020 do Ministério da Saúde, em 20 de março, tem sido oferecido desde março para os mais de 3,6 milhões de beneficiários do Grupo NotreDame Intermédica. E os números comprovam a eficácia da telemedicina. Entre março e junho foram 313.320 mil atendimentos realizados por uma equipe especializada com mais de 700 médicos treinados para prestar o serviço por videoconferência. 

(NotreDame Intermédica/Divulgação)

O projeto estava sendo estruturado pelo Grupo desde junho de 2019, o que permitiu a rápida implementação, com a oferta do atendimento remoto em 6 dias após a aprovação dos órgãos oficiais.

“A telemedicina chegou e veio para ficar. O projeto já vinha sendo desenvolvido e, diante da necessidade de evitar a propagação do Coronavírus, ele só foi acelerado. Mas após estes primeiros meses, já percebemos que operacionalizar o teleatendimento de forma cada vez mais profissional e assertiva tornou-se uma questão de saúde pública e o foco se volta para o fortalecimento da relação médico-paciente”, destaca Irlau Machado Filho, presidente do GNDI.

O GNDI segue as determinações da resolução nº 2.227/18, do CFM, que estabelece a telemedicina para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças, lesões e promoção da saúde, tudo realizado por meio da tecnologia. 

No GNDI, a Telemedicina é oferecida através da plataforma Conexa Saúde possibilitando fácil acesso por videoconferência ou chat a mais de 700 médicos especialistas do Grupo. Os beneficiários podem realizar as consultas virtualmente com profissionais treinados exclusivamente para isso. O paciente pode conversar com o profissional e tirar todas as dúvidas com a confidencialidade necessária. E, com a Certificação Digital, tem a garantia de que a prescrição de exames e medicamentos seja válida em todo o território nacional.

Uma pesquisa realizada pelo GNDI constatou que 90% dos atendimentos foram resolvidos dentro da própria plataforma. O atendimento remoto vem sendo aperfeiçoado a cada dia com a adoção de novos protocolos e definição dos casos onde a teleconsulta é indicada, melhorando, assim, a assistência prestada e, principalmente, a experiência do beneficiário.

Bastante acessível, o sistema é bastante seguro para o usuário. Atualmente, no GNDI, além do Pronto-Atendimento, são oferecidas consultas eletivas por telemedicina nas especialidades básicas como clínica médica, pediatria, ginecologia e geriatria. O GNDI já está atuando para oferecer consultas de acompanhamento médico em todas as especialidades via Telemedicina, com segurança e qualidade aos seus beneficiários, respeitando a regulamentação vigente.

Última atualização em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *