‘Noites de alface’, com Marieta Severo e Everaldo Pontes, estreia em junho

Longa de ficção é dirigido por Zeca Ferreira
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
https://vimeo.com/549465763/1c258a581d

Rodado em 2018, em Paquetá, Rio de Janeiro, o longa Noites de Alface tem estreia marcada para o dia 24 de junho. O filme é estrelado por Marieta Severo e Everaldo Pontes, que também conta no elenco com João Pedro Zappa, Teuda Bara, Inês Peixoto e Romeu Evaristo. O drama marca a estreia do premiado diretor de curtas e documentarista carioca Zeca Ferreira na direção de um longa de ficção.

O cineasta, que também assina o roteiro do longa-metragem, se inspirou no romance homônimo da escritora paulista Vanessa Bárbara.

“Noites de Alface é um filme sobre como é envelhecer, comportando então uma série de subtemas dele derivados: a solidão, as perdas, o isolamento, as limitações físicas, o medo de perder a razão – e a proximidade da morte. O que torna o projeto original é a forma leve com que se aproxima de assuntos tão densos e espinhosos”, diz o diretor, em comunicado à imprensa.

Na pacata vila onde passaram toda sua vida, Ada (Marieta Severo) e Otto (Everaldo Pontes) se veem diante de um mistério: o sumiço repentino do carteiro Aidan (Pedro Monteiro). Enquanto devora livros de suspense, Otto vasculha suas lembranças para tentar encontrar alguma pista e espia pela janela a rotina dos vizinhos. Entre eles, o farmacêutico Nico (João Pedro Zappa), especialista em bulas de remédio e inconveniente nas horas vagas, a excêntrica Dona Iolanda (Teuda Bara), Teresa (Inês Peixoto) e seus cachorros barulhentos, Mayu (Lumi Kim) e seu avô, o velho Taniguchi (Antônio Sakatsume), um japonês ex-combatente de guerra que sofre do mal de Alzheimer, e do carteiro principal da cidade, Aníbal (Romeu Evaristo). 

Produzido por Alexandre Rocha e Marcelo Pedrazzi, da Afinal Filmes, com coprodução do Canal Brasil e recursos geridos pelo FSA/BRDE, o longa tem distribuição da Pipa Pictures e conta com recursos do edital da Lei Adir Blanc no lançamento comercial.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

No Content Available