Pepe González Arenas recebe prêmio ‘Gente de Expressão’ no Brasil

O fotógrafo espanhol Pepe González Arenas é mais uma das personalidades mundiais homenageada com o prêmio “Gente de Expressão” do movimento cultural e artístico do portal Mundo Latino. Seu trabalho na fotografia é reconhecido em vários países com prêmios e homenagens, como agora no Brasil.

José González Arenas, nome artístico de Pepe González Arenas, nasceu em Córdoba (Espanha) em 1959, mas gosta de se considerar um homem renascentista.

Profissionalmente, dedica-se à Investigação Científica pela qual obteve três graus universitários. Mas longe de seguir a tendência usual, que separa o conhecimento humano em Ciência de um lado e Literatura e Artes de outro, González Arenas desenvolve um grande interesse pela Arqueologia, Poesia e Música Flamenca. É neste contexto que incardina o seu amor pela Fotografia.

A sua formação fotográfica foi realizada na Escola de Arte “Antonio Povedano” em Córdoba (Espanha), mas posteriormente continuou a alargar os seus conhecimentos em cursos e workshops com grandes artistas como Gervasio Sánchez, Ouka Leele, Francisco Guerrero, Manuel Torres ou Pepe Castro.

Realizou inúmeras exposições, individuais e coletivas, em várias salas e galerias, nacionais e internacionais. Seu trabalho pode ser encontrado em inúmeras coleções particulares e em instituições públicas.

Durante o confinamento de 2020, a sua exposição OLHE PARA O SUL (PARA NÃO PERDER O NORTE) foi exibida em Nuremberg (Alemanha), a convite da Câmara Municipal daquela cidade alemã.

Em abril de 2021, apresentou sua exposição DAMNATIO MEMORIAE no Museu Virtual Branco sobre Preto. A exposição fotográfica foi “um acerto de contas pessoal com a pandemia”.

Sua mais recente exposição foi este ano, em fevereiro, na coletiva em Córdoba (Espanha), patrocinada pela Fundação Botí intitulada ARTE CONTRA A PANDEMIA, com um políptico de 9 fotografias sob o lema O PODER DO OLHAR.

Atualmente está preparando duas exposições: a já mencionada DAMNATIO MEMORIAE que pode ser vista no Museu de Belas Artes de Valparaíso (Chile), durante os meses de julho e agosto de 2022. E uma individual para o mês de julho, nas cidades Mulheres cubanas de Holguín e Havana, intitulado TERRA NATIVA, onde serão tiradas 34 fotografias de homens e mulheres nas ruas e praças de Córdoba (Espanha) junto com textos de poetas como Juana Castro, Pablo García Baena, Ricardo Molina, Victoria García e Pablo Garcia casados. A música do violonista cordobes, Vicente Amigo, acompanhará o espetáculo.

Pepe González Arenas é um fotógrafo com compromisso social. É por isso que ele se interessa pela rua e pelo que acontece nela. Com as suas fotografias tenta captar o quotidiano da cidade, tornando visível o invisível.

Pepe é inspirado no trabalho de Vivian Maier, Bruce Davidson, Gary Winogrand, Nicholas Nixon, Richard Avedon, Atín Aya, Martin Chambi, Cristina García Rodero e Pablo Juliá.

Pepe González Arenas declara: “Sou fotógrafo porque acredito que retratar é dar amor”.

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.