Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Cantor busca doações coletivas para gravar 1º trabalho

Rodrigo Villar vendeu trufas para comprar o primeiro violão (Divulgação)

Para qualquer banda ou cantor, a gravação de um trabalho representa a ponte para alçar novos “voos” na carreira. Não é diferente com o sertanejo Rodrigo Villar que, aos 23 anos, sonha com a primeira vez em um estúdio. 

Há 11 dias, a campanha para arrecadar fundos para a gravação corre no site Kickante.com, website de financiamento coletivo. Os valores estipulados para doações variam de R$ 10 até R$ 3.700 mil para pessoas físicas, além das propostas de patrocínios para empresários. Até o momento, foram doados cerca de 3 kicks.

A mobilização tem tempo limitado e encerra em 49 dias.



No financiamento coletivo, quem doa ainda pode receber brindes que vão desde download do CD em primeira mão até ingressos, Pocket Show não comercial com duração de 1h20 em qualquer lugar do Brasil e logomarca como apoiador cultural.

Cantando Bruno e Marrone – PASSOU DA CONTA

Compartilhe esse vídeo com 10 amigos e 5 grupos! Vamos ver até onde chega 🤗

Posted by Rodrigo Villar on Thursday, February 13, 2020

“Todo cantor sertanejo idealiza o primeiro disco. É um passo muito importante, conquistei muitas coisas boas com um vídeo caseiro da música Pingômetro. Sonho com um belo clipe e apesar de não ter gravado profissionalmente já recebi diversos vídeos de fãs cantando a minha música, o que me faz acreditar que realmente estou no caminho certo. Convido a todos que me ouvem, que conhecem meu trabalho, que gostam e acreditam na minha música a doarem”, revela o cantor. 

Quem quiser ajudar, deve acessar o link. 

Sobre Rodrigo Costa

(Divulgação)

Sem conhecer ninguém e com novos planos para carreira, Rodrigo Villar deixa a família e os amigos em Feira de Santana (BA) e vai para Goiânia em busca do sonho de ser reconhecido na música sertaneja. O artista está em ascensão. Além de ter parcerias com grandes compositores por todo o Brasil, um carisma impressionante, tem também fã clubes espalhados pelo país. 

Muito determinado e sem dinheiro, chegou a vender trufas de chocolate porta a porta para comprar o primeiro violão.


Última atualização em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *