Justiça Bloqueia Quase R$ 3 Milhões de Anitta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta segunda-feira (04) o bloqueio de R$ 2.820.211,20 da conta bancária da cantora Anitta. A decisão é da juíza Flávia Almeida Viveiros de Castro, que atua na 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca.

A penhora online foi imposta com base no processo movido pela ex-agente da cantora. Kamilla Fialho reclama uma multa contratual que não teria sido paga por Anitta.

O dinheiro ficará parado até que a Justiça tome uma decisão final. O processo corre desde 2014 e, segundo nota divulgada pelo Tribunal de Justiça do Rio, “Anitta acusa a ex-empresária de desviar R$ 2.479.301,00, fato que ainda não foi comprovado”.

“Em julho de 2015, a cantora fez um depósito judicial de R$ 3 milhões. Uma decisão de agosto de 2017 intimou a artista a fazer novo depósito relativo à diferença entre os valores, mas a ordem não foi cumprida”, explica publicação do TJ.

Na decisão, a juíza afirma que “a ré foi devidamente intimada a cumprir a determinação do Juízo de fls. 6222, deixando passar in albis o prazo para depósito que representa apenas a efetiva atualização da tutela concedida, em decisão preclusa, considerando a multa, o valor que a própria ré afirmou ser seu crédito e mais o valor já depositado nos autos; Desta forma, defere-se o requerido às fls. 6655, para dar efetividade à decisão deste Juízo, que se encontra preclusa; Segue a penhora requerida”.

A assessoria de imprensa da cantora informou à Folha de São Paulo que a juíza não poderia ter tomada a decisão porque há um pedido de suspeição da magistrada nesse processo, que ainda não foi julgado pelo Tribunal de Justiça do Estado.

Leia a Nota do TJRJ.

 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas