Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Escritor transformou carta para filhas em livro que simplifica questões existenciais

Escritor Antonio Antolini

“As questões existenciais sempre assombraram o homem desde que pisou na Terra, mas quando se observa os dramas através de um novo ponto de vista, tudo fica mais leve e surge um mar de possiblidades”. A afirmação é do escritor Antonio Antolini que lançou recentemente o livro “A Carta da Vitória do Espírito Santo”, publicada com exclusividade pela Amazon (Impresso e e-book).

Na obra, ele desafia o leitor a repensar a forma de ver a vida. Antonio Antolini revela seus pensamentos sem se preocupar com os protocolos e as convenções. “São teses pessoais com pensamentos inusitados, porém bem fundamentados”, explica o escritor que também é advogado.

O livro “A Carta da Vitória do Espírito Santo” resume em suas páginas conhecimentos milenares que precisariam de uma vida inteira para um profundo estudo. Na obra, Antonio Antolini apresenta fatos históricos, ciência, política, moral, ética, filosofia e religiosidade, além de vários outros temas.

“No livro falo de toda forma e manifestação de vidas alinhadas com o amor”, explica o autor, destacando que a ideia é apresentar um novo horizonte para que o leitor consiga trilhar um caminho de equilíbrio.

O advogado e escritor Antonio Antolini chama a atenção do leitor para a importância do livro “A Carta da Vitória do Espírito Santo”, deixando claro que a obra tem algo a dizer e o fato de descobrir o livro não é obra do acaso. “Perceba que a sua descoberta de A Carta da Vitória do Espírito Santo não foi casual, afinal o acaso não existe”, defende o escritor.

Ele ressalta que há muito o que aprender com o livro e a cada página lida o leitor enxergará o quanto o ser humano é limitado, mas ao final da leitura sentirá uma profunda transformação. “Você realmente será outra pessoa depois de ler este livro”, garante Antolini.

Reflexões de grandes pensadores

Apesar do título dar a impressão de ser uma obra de cunho religioso, “A Carta do Espírito Santo” reúne, além de observações pessoais do autor, as reflexões de grandes mentes humanas como Jesus Cristo, Profeta Muhammad, Zaratrusta, Santo Agostinho, João Calvino, Buda, Confúcio, Platão, Sócrates, Einstein, Isaac Newton, Lavoisier, Schopenhauer, Shakespeare, Charles Darwin, Epicuro, Nostradamus e vários outros notáveis da humanidade.

Antolini deixa claro que apesar da transformação que o livro poderá causar ao leitor, não se trata de uma obra de autoajuda ou qualquer coisa do gênero. “Lendo o livro o leitor descobrirá um novo estilo literário, mas é preciso que se leia com a percepção de que não se trata de autoajuda, programação neurolinguística, coaching ou outros modernismos”, sugere.

Ele explica que é preciso sentir-se um ser humano mais completo após ler a obra. “Este livro nasceu como uma carta de um pai às suas filhas, escrita no Brasil, na cidade de Vitória, capital do estado do Espírito Santo, um dos fatos que deu origem ao nome da obra”, destaca o escritor Antonio Antolini.

Autor percorreu um longo caminho para escrever o primeiro livro

Antonio Antolini conta que escrever “A Carta da Vitória do Espírito Santo” exigiu-lhe muitas madrugadas de extensas pesquisas e estudos, e a conclusão da obra para ele foi um longo processo. “A cada ponto final, uma nova ideia me vinha a mente, e então o livro ganhava novos conteúdos, mas enfim chegou o dia em que decidi que deveria parar aquela obra, e escrever outras… E assim está acontecendo, porque em breve lançarei outro livro”, diz o escritor referindo-se à sua nova obra “Buscai e vos será dado! O Evangelho nada secreto de Antônio”.

Antolini lembra que seu objetivo inicial ao escrever “A Carta da Vitória do Espírito Santo” era apenas registrar seus pensamentos para suas duas filhas. “Seria uma carta para as duas, mas o texto foi ganhando maiores proporções, e então mudei meu objetivo que passou a ser dirigido à humanidade”, revela o advogado.

Durante a jornada do escritor antes, durante e depois do lançamento do livro, aconteceram vários momentos marcantes, como por exemplo, na Bienal Internacional do Livro em São Paulo. “Ali senti a real sensação de ter cumprido mais uma pequena etapa da missão que tenho aqui na terra”, finaliza o escritor Antonio Antolini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Fale agora com nossa equipe!
Powered by