França tira basquete brasileiro das Olimpíadas de Tóquio

Basquete do Brasil perdeu a última chance de garantir vaga
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A estreia do basquete 3×3 este ano na Olimpíada de Tóquio (Japão) não terá a presença do Brasil. O país deu adeus neste domingo (30) à última chance de garantir a vaga nos Jogos, ao perder para a França, por 21 a 19, em duelo eletrizante pelas quartas de final do Pré-Olímpico da modalidade, na cidade de Graz (Áustria). 

A seleção chegou a estar na frente do marcador no início do embate, mas permitiu a virada dos franceses, que aproveitaram bem os espaços para acertar vários arremessos de longa distância. Quando faltava apenas 1min50 para o término da partida, Socas marcou para o Brasil, o que igualaria o placar em 20 a 20. No entanto, a França pediu desafio – revisão da jogada com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR) – e a análise mostrou que a cesta do brasileiro ocorrera após o estouro da posse de bola, e o ponto foi retirado. A França voltou a liderar o placar por 20 a 19, e ainda marcou mais uma vez antes de selar a vitória por 21 a 19.

O basquete 3×3 do Brasil, comandado pelo técnico Douglas Lorite, se despede do Pré-Olímpico após três vitórias e duas derrotas. O quarteto brasileiro, formado por Jonatas Mello, André Ferros, Jefferson Socas e Fabrício Veríssimo começou ganhando da Turquia (21 a 6) e República Tcheca (21 a 14), na quarta (26), no primeiro dia de disputas. 

Na última sexta (28), o Brasil perdeu o primeiro jogo para a Polônia (13 a 12), mas se recuperou na sequência com triunfo sobre a Mongólia (18 a 10), que lhe garantiu nas quartas de final. 

Por Agência Brasil

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas