Ator Alec Baldwin mata acidentalmente diretora durante gravação

Polícia investiga a circunstância do crime ocorrido nos Estados Unidos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Mark Sagliocco/National Geographic)

O ator americano Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia do filme que estava rodando ao disparar uma arma cenográfica, afirmou nesta sexta-feira (22/10) o xerife de Santa Fé, nos EUA.

Não está claro se arma estava carregada acidentalmente com munição real ou com balas de festim que não foram preparadas corretamente.

A vítima foi identificada como Halyna Hutchins, de 42 anos, e os disparos ainda feriram o diretor do filme, Joel Souza, de 48 anos, que foi admitido na unidade de tratamento intensivo do centro médico Christus St. Vincent, nos arredores de Santa Fé, no estado do Novo México, sudoeste dos Estados Unidos.

Hutchins foi transportada de helicóptero para o Hospital da Universidade do Novo México, onde foi declarada morta pelos médicos.

As vítimas foram atingidas quando Baldwin disparou uma arma de fogo utilizada para as filmagens de Rust. Uma investigação está em andamento, de acordo com o xerife de Santa Fé. Um jornal local publicou que Baldwin foi visto chorando nas proximidades de onde estava sendo feita a gravação.

O acidente ocorreu durante a tarde (hora local) de quinta-feira, no rancho de Bonanza Creek, onde estavam sendo filmadas várias cenas do faroeste do qual Baldwin era produtor e protagonista.

A polícia comunicou que está investigando que tipo de bala foi disparada e como.

Escrito e realizado por Joel Souza, Rust conta a história de um marginal, Harland Rust, interpretado por Alec Baldwin, que vem em auxílio do neto, de 13 anos, condenado a ser enforcado por homicídio. Baldwin também é coprodutor do filme.

O ator, de 63 anos, ganhou mais popularidade nos EUA nos últimos anos pelas imitações do ex-presidente Donald Trump no programa Saturday Night Live.

Outros acidentes

Esse não é o primeiro acidente do gênero num set de filmagem. Um dos casos mais famosos ocorreu em 1993, quando o ator Brandon Lee, filho do mestre das artes marciais Bruce Lee, foi alvejado acidentalmente no estômago pelo ator Michael Massee durante as filmagens de O Corvo. Neste caso, a arma havia sido carregada com munição de festim, mas não havia sido inspecionada corretamente e ainda continha um projétil de verdade na câmara. Embora o projétil fosse inerte (sem pólvora), a força do disparo das balas de festim fez com que ele tivesse o mesmo efeito de uma bala de verdade, matando Lee.

Anos antes, em 1984. o ator Jon-Erik Hexum morreu após disparar uma arma com balas de festim durante a filmagem de uma série. Numa brincadeira, Hexum apontou a arma para a própria cabeça e disparou, julgando erroneamente que a bala de festim era inofensiva. Mas esse tipo de projétil ainda é capaz de causar danos em curta distância, tendo o efeito de uma pequena explosão. A bala de festim acabou perfurando o crânio do ator e ele morreu seis dias depois do acidente.

Por Deutsche Welle
as/lf (Lusa, AFP)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas