Ciclone Idai: Quase 500 pessoas já morreram em Moçambique

Há 140 mil desabrigados acolhidos em abrigos improvisados.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Criança em uma das áreas destruídas pelo ciclone (Prinsloo/Unicef)

Em Moçambique, o coordenador de Gestão de Calamidades (INGC), Rui Costa, divulgou que estão confirmados 493 mortos em decorrência da passagem do ciclone Idai no país. Segundo ele, as operações de busca e resgate continuam. De acordo com Costa, 140 mil pessoas estão abrigadas em centros de reassentamento.

Moçambique vive o drama do risco de cólera, tifo e malária no país. Pelos dados oficiais, 168.940 famílias foram afetadas. Na prática são 839.740 pessoas atingidas e mais de 1.500 feridos.

De acordo com Costa, 53 unidades sanitárias e mais de 3.500 salas de aulas e 99 mil casas foram destruídas. Segundo ele, os dados aumentam diariamente, pois as chuvas não cessaram e as condições de buscas estão prejudicadas.

O ciclone Idai atingiu Moçambique, Zimbábue e Malauí. Foram ventos de mais de 200 quilômetros por hora.

As informações são do governo de Moçambique.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas