Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Covid-19: Bares e cafés voltam a ser fechados em Paris

Medida valerá por duas semanas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Torre Eiffel, em Pari (France Diplomatie/via Fotos Públicas)

A cidade de Paris entrou em estágio de alerta máximo devido ao crescimento exponencial no número de casos de coronavírus, e a partir desta terça-feira (06/10) cafés e bares da capital francesa deverão ficar fechados por duas semanas.

“A epidemia está avançando muito rápido. Temos que freá-la agora antes que o sistema de saúde fique sobrecarregado”, disse em entrevista coletiva o chefe da polícia parisiense, Didier Lallement, ao anunciar o fechamento dos bares. Restaurantes poderão continuar abertos, mas sob severas medidas de restrição. 

Nos últimos sete dias, Paris registrou mais de 250 casos por 100 mil habitantes, e a cifra chega a 500 na faixa etária entre 20 e 30 anos. Atualmente, 36% dos leitos de UTI da capital francesa estão ocupados por pacientes com covid-19. O número de infectados acima dos 65 anos também é preocupantemente alto.

“Estamos entrando numa nova fase”, disse a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, também presente na entrevista coletiva. Ela pediu aos franceses que “trabalhem todos juntos” para proteger os mais frágeis.

Além dos bares, deverão permanecer fechados clubes, salões de dança, ginásios, academias e piscinas. Também continuarão proibidos os eventos com mais de mil pessoas e agrupamentos de mais de dez pessoas em espaços públicos, assim como a venda de álcool e o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas a partir das 22h e festas de qualquer tipo. 

A fim de garantir a continuidade da atividade econômica, o comércio permanecerá aberto, mas deverá limitar o atendimento a um cliente a cada quatro metros quadrados de superfície. Instituições culturais, como teatros, cinemas e museus, também podem continuar abertos, desde que cumpram o protocolo sanitário.

Todas essas medidas dão às autoridades “novas armas” para continuar a luta contra o coronavírus, segundo Lallement, que lembrou que o uso da máscara também continua obrigatório.

Até agora, segundo dados oficiais, mais de 32 mil pessoas morreram de coronavírus na França.

IP/lusa/afp/efe/dpa

Por Deutsche Welle

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias