EUA: Senador antivacina morre após pegar covid-19

Senador Doug Ericksen chegou a apresentar projeto contra a vacinação obrigatória

O senador norte americano Doug Ericksen morreu na última sexta-feira (17) aos 52 anos após se contaminar com a Covid-19. A família confirmou o óbito apenas na noite do sábado (18).

“Estamos de coração partido em compartilhar que nosso marido e pai falecer na sexta-feira. Por favor, mantenha nossa família em suas orações e obrigado por continuar a respeitar nossa privacidade neste momento extremamente difícil”, comunicou a família.

Senador pelo estado de Washington, Ericksen ganhou os holofotes nos últimos meses por apresentar um projeto de lei para proibir a aplicação obrigatória da vacina contra a Covid-19.

Doug Ericksen é um homem branco, com poucos cabelos na parte da frente. Aparece conversando com alguém que não está na foto, de camisa em tom vermelho e jaqueta cinza.
Doug Ericksen, senador dos Estados Unidos (Reprodução)

Além disso, pediu a renuncia do governador do estado por autorizar a demissão de funcionários públicos que se recusassem a se imunizar.

Ele se contaminou com o coronavírus após uma viagem a El Salvador. Após obter o resultado positivo, Ericksen teria pedido ajuda a colegas legisladores republicanos para obter acesso a um tratamento de anticorpos monoclonais.

Ao voltar para os Estados Unidos, ele se internou em um hospital da Flórida, chegou a ser intubado, mas não resistiu a doença.

Ericksen deixou sua esposa Tasha e suas duas filhas, Elsa e Addi.

Por TV Cultura

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.