Funcionárias públicas são presas por roubo de 500 vacinas na Bolívia

Doses foram devolvidas, mas serão descartadas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Vacinação na Bolívia (Min. da Saúde da Bolívia)

No último sábado (3), três funcionárias públicas da Bolívia foram presas por roubar 500 vacinas contra a Covid-19. A informação foi divulgada pelo Ministério Público do país. Elas eram responsáveis pela guarda das doses em Guayaramerín, cidade próxima a fronteira com o Brasil. 

“Três cidadãs funcionárias do Departamento de Saúde que eram responsáveis pela manutenção dessas doses foram apreendidas”, relatou Ruthiar Vásquez, promotora do estado de Beni.

O Ministério Público informou que todas as doses foram devolvidas no mesmo dia, porém, elas serão descartadas. As autoridades não sabem se a manutenção das vacinas ocorreu de forma correta, como o armazenamento da temperatura correta. 

A vacinação na Bolívia ainda ocorre em baixa velocidade. Foram aplicadas 2,6 vacinas para cada 100 habitantes no país. Porém, a campanha está intensa em cidades próximas a fronteira do Brasil. O plano é tentar barrar a variante brasileira.

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas