Portugal reelege Marcelo Rebelo de Sousa

Político é considerado conservador
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Marcelo Rebelo de sousa, presidente de Portugal, durante discurso
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de Portugal (Presidencia de Portugal/Reprodução)

Como esperado, os portugueses reelegeram neste domingo (24/01) o presidente Marcelo Rebelo de Sousa, de 72 anos, que ocupará a presidência da República por um último mandato de cinco anos. Ele tem um perfil conservador e é visto pelos portugueses como carismático e próximo das pessoas.

A eleição foi marcada pela abstenção de pouco mais de 60% e pelo confinamento devido à pandemia de covid-19, que tem causado mais de 200 mortos por dia no país nas últimas semanas.

Rebelo alcançou 60,7% dos votos, obtidos com o apoio da direita moderada e também de muitos eleitores socialistas. O presidente de centro-direita mantém uma boa relação com o primeiro-ministro socialista, António Costa, com quem tem trabalhado em conjunto, principalmente no combate à pandemia.

A segunda colocada na disputa foi a socialista Ana Gomes, com 12,97%. Em seguida veio o líder da extrema direita, André Ventura, do partido Chega, com 11,9%. Mesmo derrotado, o Chega avançou desde a sua estreia nas urnas, em 2019, quando teve apenas 1% dos votos.

Em discurso após a confirmação da vitória, Rebelo de Sousa afirmou que a principal urgência de Portugal é o combate à pandemia. No sábado, o país registrou 11.721 contágios e 275 mortos.

Analistas disseram que os eleitores portugueses optaram pela estabilidade em meio à tormenta causada pela pandemia de covid-19. O país está já há algumas semanas em seu segundo lockdown.

Rebelo de Sousa é um especialista em Direito constitucional e conhece muito bem as atribuições do presidente da República, pois participou da redação da Constituição quando era deputado. Entre elas estão dissolver o Parlamento, convocar eleições e vetar leis. Portugal adota o regime parlamentarista.

Por Deutsche Welle

AS/efe/ard

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *