Portugal suspende obrigatoriedade de máscara em ambientes abertos

Prestes a se tornar o país com mais vacinados, Portugal dá mais um passo à normalidade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Tiago Petinga/Lusa/via Gov. de Portugal)

Portugal suspendeu nesta segunda-feira (13/09) a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre. Com 80% da população com o ciclo vacinal completo, ele está prestes a se tornar o país mais vacinado do mundo. Lisboa tem gradativamente aliviado as normas de segurança sanitária, mas ainda não suspendeu todas as restrições anticoronavírus como fez a Dinamarca recentemente.

Foram exatos 318 dias – desde 28 de outubro de 2020 – de uso obrigatório de máscaras nos espaços públicos de Portugal. Não se exige mais proteção bucal e nasal em ruas, parques ou no calçadão da praia, porém as autoridades recomendam que as máscaras sigam sendo usadas em locais de aglomeração.

Apesar da recém adquirida liberdade, muitos seguiram usando máscaras nas ruas de Lisboa e outras cidades, nesta segunda-feira. A proteção facial segue exigida em espaços fechados, transportes públicos, edifícios públicos e áreas comerciais e internas de restaurantes, escolas e cafés.

Especialistas criticam decisão

A medida do governo português de suspender o uso das máscaras não foi unanimidade entre os especialistas e recebeu críticas de algumas organizações médicas. Em declaração à agência Lusa, o presidente em exercício da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública afirmou que a organização “continua a sugerir que, especialmente nesta fase de inverno em que vamos entrar, a máscara continue a ser um equipamento de proteção individual utilizado por todos ou quase todos, de maneira que nos possamos proteger, não só da covid-19, mas também da gripe”.

A taxa de incidência de 14 dias em Portugal chegou a atingir o pico de 438 novas infecções, no verão europeu, mas caiu recentemente para 240 casos. Assim, as restrições têm sido relaxadas passo a passo – porém de forma muito mais cautelosa do que, por exemplo, a vizinha Espanha, que também registra queda drástica no número de infecções, mas a exigência de uso de máscaras ao ar livre já foi suspensa há dois meses e meio.

Topo da lista mundial de vacinação

O mais recente passo de Portugal em direção à normalidade foi possível também graças ao sucesso da campanha nacional de vacinação. De acordo com dados compilados pelo observatório Our World in Data, Portugal detém o segundo melhor histórico no mundo de vacinados com ao menos uma dose – 87% de seus residentes, atrás apenas dos Emirados Árabes Unidos, com 89%.

No tocante à imunização completa, entretanto, Portugal é o líder mundial: 80% dos cerca de 10,3 milhões de habitantes completaram o ciclo vacinal, enquanto nos Emirados Árabes Unidos 78% de seus receberam duas doses de uma vacina anticovid.

Citando fontes do governo do primeiro-ministro António Costa, o diário português Público noticiou nesta segunda-feira que a marca de 85% da população totalmente vacinada será atingida até o fim de setembro. Cerca de 84% dos jovens entre 12 e 17 anos já receberam uma primeira dose.

Além disso, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), órgão responsável pelas regulamentações sanitárias, Portugal aplicou mais de 500 mil doses de vacinas contra a covid-19 entre 30 de agosto e 5 de setembro. Deste total, dois terços foram aplicadas em jovens entre 12 e 24 anos. E o país tem 3 milhões de doses estocadas, suficiente para alcançar a imunização em massa.

Por Deutsche Welle
pv/av (DPA, ots)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas