Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Trump e a esposa testam positivo para Covid-19

Ele e a primeira-dama testaram positivo após assessora ser diagnosticada com o coronavírus
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Tia Dufour/Casa Branca/via Fotos Públicas)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na madrugada desta sexta-feira (02/10) que ele a primeira-dama, Melania, contraíram o novo coronavírus e que o casal vai iniciar um período de quarentena.

“Esta noite, eu e a primeira-dama testamos positivo para covid-19. Iniciaremos imediatamente nossa quarentena e o processo de recuperação. Vamos superar isso juntos”, declarou Trump, por meio da sua conta no Twitter.

O presidente de 74 anos está no grupo de alto risco em razão de sua idade e por estar acima do peso. Durante sua presidência, ele apresentou boas condições de saúde, mas é conhecido por não se exercitar regularmente e por não manter uma dieta saudável. 

O médico do presidente, Sean Conley, confirmou que Trump e sua esposa estão infectados com o coronavírus Sars-Cov-2 e disse que eles estão em boas condições de saúde. “Eles planejam permanecer na Casa Branca durante a convalescência”, afirmou. 

“A equipe médica da Casa Branca e eu vamos manter a vigilância. Agradeço o apoio prestado por alguns dos maiores profissionais e instituições médicas do nosso país. Fiquem descansados, espero que o presidente continue a desempenhar as suas funções sem interrupções durante a recuperação, e lhes manterei informados sobre quaisquer desenvolvimentos futuros”, salientou.

Trump anunciou que havia sido testado para covid-19 depois que Hope Hicks, uma de suas colaboradoras próximas, ter sido diagnosticada com a doença. “Ela deu positivo”, disse o presidente à emissora Fox News. 

Hicks estava a bordo do avião presidencial Air Force One no voo para Cleveland, nesta terça-feira, junto com Trump, a caminho do debate entre o presidente, que tenta a reeleição, e o candidato democrata à presidência, Joe Biden.  A assessora também viajou com Trump na quarta-feira para o estado de Minnesota, onde participou de uma reunião de campanha.

Desde o inicio da pandemia de covid-19, Trump vinha menosprezando a doença. Ele, inclusive, chegou a afirmar várias vezes que o vírus iria desaparecer. O presidente ignorou em diversas ocasiões os alertas das autoridades de saúde e vinha realizando eventos de campanha.

Após aparecer atrás de Biden nas pesquisas, Trump adotou uma agenda agressiva de comícios em todo o país. Os eventos, que contrariaram regras de distanciamento social e de saúde em vários estados, reuniram milhares de pessoas, muitas das quais não usavam máscaras de proteção.

Após a confirmação do diagnóstico, a Casa Branca cancelou um evento de campanha marcado para esta sexta-feira na Flórida, um estado considerado fundamental para as pretensões de ambos os candidatos. Também é incerta a realização de outro evento em Wisconsin, outro estado bastante disputado entre republicanos e democratas. 

A campanha do presidente havia planejado para a próxima semana várias viagens de longa distância, inclusive para os estados do oeste do país. Também é incerta a realização do segundo debate entre Trump e Biden, marcado para o dia 15 de outubro.  

Trump raramente aparecia em público usando máscaras de proteção e chegou a ridicularizar algumas pessoas que as utilizam regularmente, como o próprio Biden. “Eu não uso máscaras como ele. Cada vez que o vemos ele está de máscara. Ele poderia estar falando a uns 60 metros de distância e, mesmo assim, aparece com a maior máscara que eu já vi”, disse Trump no debate. Ao ser questionado sobre a frequência com que utiliza a proteção facial, ele disse que o faz “quando é necessário”.

Até o momento, os EUA registram 7,2 milhões de casos de covid-19 e mais de 207 mill mortes associadas à doença.
O presidente americano é mais um líder mundial a contrair o vírus, depois do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que chegou a ser internado em uma UTI em abril após um agravamento dos sintomas, e de Jair Bolsonaro.

O presidente brasileiro anunciou em julho que estava contaminado e passou por um período de quarentena. Mais tarde, sua esposa, Michelle, e dois de seus filhos também foram infectados pelo coronavírus.


RC/rtr/lusa/afp

Por Deutsche Welle

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias